Bento XVI, Ap 17 e o erro dispensacionalista

Pois é, os dispensacionalistas estão que nem siri na lata. A renúncia de Bento XVI como bispo de Roma – vulgo Papa – despertou mais uma vez a criatividade – pra não dizer outra coisa – dos meus irmãos em Cristo que professam essa teologia/escatologia de incoerências.

Em resumo, a pretensa teoria diz respeito a uma interpretação equivocada de Ap 17:10, que sugere que a última sequência de Papas se encaixa perfeitamente no texto bíblico. Segue o texto (versão ACF): 

E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo. (grifo meu)

Esse “outro ainda não é vindo”, segundo os dispensacionalistas, refere-se ao mais recente líder da ICAR, Bento XVI. Não vou citar aqui os pormenores da eisegese feita por eles. Isso você pode conseguir pesquisando no sr. Google. Prefiro me ater ao que de fato o apóstolo João está querendo dizer com o texto supracitado ou, pelo menos, mostrar uma interpretação mais provável e coerente.

É preciso parar de aplicar tudo o que acontece na atualidade em todo o texto do Apocalipse e começar a considerar se João também não falava de coisas de seu próprio tempo, ou mesmo de um passado anterior a ele.

Consideremos o versículo 7, que diz (grifo meu):

E o anjo me disse: Por que te admiras? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a traz, a qual tem sete cabeças e dez chifres. (grifo meu)

Por “besta”, “sete cabeças” e “dez chifres” entende-se que João está mencionando aqui potências mundiais. Mais precisamente, o termo “besta” personifica todos os impérios opressores, principalmente os que existiram antes de João (foi e já não é – v. 8), mas que no decorrer da história se apresenta repetidas vezes, até que aparecerá uma última vez (há de subir do abismo – v. 8)

Prosseguindo, é dito que tal besta tem “sete cabeças”, e é aqui que João começa a ser mais específico em suas descrições. Podemos notar aqui dois simbolismos. Claramente o primeiro é referente a Roma do primeiro século, haja visto que o próprio anjo deu a interpretação ao apóstolo dizendo que as “sete cabeças” são “sete montes” (v. 9), uma óbvia referência aos sete montes em que Roma está edificada.

O segundo simbolismo, diz o anjo, é que as “sete cabeças” também referem-se a “sete reis” (v. 10). Outro alerta aqui é não tomar o termo “reis” como se referindo exclusivamente a indivíduos. Ao compararmos com Daniel 7, que apresenta elementos muito parecidos com os da besta de Ap 17, podemos concluir que o profeta veterotestamentário aplica “a sua besta multiracial” aos impérios mais expressivos e opressivos daqueles tempos, a saber, a Babilônia, a Assíria, o império greco-macedônio e Roma. Assim, as “sete cabeças” que compõem a besta descrita por João não deixa possibilidade de serem interpretadas da maneira dispensacionalista.

Em seguida, no v. 10, é dito que, desses reis (lê-se reinos ou imperios), “cinco já cairam”, ou seja, uma provável referência aos antigos impérios os quais citei anteriormente. Seguindo no texto, lemos que “um existe” e, se João está falando de impérios, esta expressão só pode estar se referindo a Roma do primeiro século e NÃO A UM INDIVÍDUO DO SÉCULO XXI, como querem os dispensacionalistas.

Por fim, diz-se do último “rei” que ele “ainda não é vindo” (v. 10). Sem entrar em maiores detalhes, dessa sentença pode-se concluir a vinda de um futuro império anticristão (encabeçado pelo anticristo, segundo outras passagens das Escrituras), mas graças a Deus deve permancer por “um pouco de tempo” (v. 10).

Podem haver pequenas variações quanto a interpretação proposta acima, mas definitivamente o papado atual não tem nada a ver com o que João tinha em mente, muito menos a pessoa de Bento XVI. O ex-Papa deve estar com a orelha vermelha, coitado. E vocês dispensacionalistas, deviam se envergonhar por expor tanto um senhor de oitenta e tantos anos.

Obs: Não! Lançar o BTCast 44 sobre ressurreição horas antes do anúncio sobre a saída do Papa não foi profético. Por que? Bem, pra sua curiosidade, existe uma teoria sobre a ressurreição de João Paulo II.

Sem mais.

Categorias: Reflexões,Textos

Tags: ,,,,,,,,

  • Luiz Perin

    Deveria ter sido colocado no início do post “Alerta: conteudo anabatista. Se você não é herege ou curte caminhos mais obscuros e impopulares da teologia cristã, não leia este artigo”

    Mac, to de brinks…

    ps: e se o Papa voltar atras? E se além de voltar atrás, o outro também ressucite?

    • Mac

      Luiz,

      Se o Papa voltar atrás e um outro ressuscitar, que vai ter que responder é o dispensacionalismo, rsrs.

    • Leonardo

      Se não me engano a interpretação de certos dispensacionalistas (os que acreditam nesse lance do Bento XVI e o Apocalipse) tem a ver com o fato do Vaticano voltar a ser considerado estado em 1929, ou seja, a/p daí o Papa passou a ser “Rei” de novo.

      Nisso, Bento XVI seria o sétimo rei. Mas agora já excluíram Pio I da lista, dizendo que seriam os sete reis APÓS o estabelecimento do Vaticano. Por essas contas, Francisco é o sétimo e a ele se aplica tudo o que disseram de Bento XVI e tal.

      Óbvio que isso é um pouco criativo demais.

  • Rodrigo

    Mac,

    Essa é fácil: a ressurreição de João Paulo II será cumprimento de Ap. 13:3!

    kkkkkk!

  • Cássio Moura

    Mac,

    Aprendi a visão Pré-milenista/Pré-tribulacionista. Com os podcasts sobre plenitude dos tempos, passei a estudar a visão Amilenista e percebi que há coerência no ensinamento. Lendo o glossário sobre a série me deparei com uma dúvida ao ler a definição de Amilenismo. Se o milênio está acontecendo atualmente, a GT acontecerá dentro desse período?

    Um abraço

    Cássio

    • Cássio,

      Sim, a GT aconteceria dentro desse período, mais precisamente no final dele.
      Mas o pré-milenismo também crê que a GT acontecerá no fim dessa era. A diferença é que pra eles não estamos no milênio.

      Abs.

      • Cássio Moura

        Entendi.
        Uma outra questão é que durante esse período do Milênio Satanás está acorrentado(Ap20:2,3). Esse aprisionamento pode ser entendido como Deus não permitindo Satanás fazer com que as nações rejeitem a pregação do Evangelho e bloqueie a expansão do mesmo?

        Abs

  • Bah, vou ter que ir ao sr. Google pra compreender ehhehe

  • Bem, sabemos que existem várias correntes teológicas, uns dizem isso, outros dizem aquilo, mas a Palavra é uma só, É A PALAVRA DE DEUS, cabe a nós, igreja de Cristo VIVER preparado para a volta do Senhor, o que tiver que acontecer vai acontecer, temos que nos preocupar com a Volta de Jesus,sendo dispensacionalista ou não, o que importa?Ninguém ao chegar na eternidade vai passar por uma “triagem, tipo, voce cria em que tese teologica…”ah, sim vá então para aquele lado…rsrsrsrsrsr.
    Me perdoem mas é oq ue penso. Volta logo Jesus!

  • Robson

    Blz Mac?
    Então, assim como alguns outros leitores, tbm aprendi com base na visão escatológica pré-tribulacionista, e estou apenas começando a tentar entender a visão amilenista e formar minha opinião quanto ao assunto, sei que foge um pouco do tema do post mas se puder me responder seria bacana. Como o amilenismo vê a questão do número da besta (666) e a marca da besta descrita a partir do versiculo 16 de apocalipse 13? Li uma vez, em um texto que nao me lembro se era pos-tribulacionasta ou amilenista sobre uma interpretação que dizia a respeito de Nero e certos fatos que ocorreram com os cristãos no primeiro século. Interpretação que faz um certo sentido mas que pra mim ficava um tanto vaga, aplicando apenas ao contexto da época e não vendo a figura do anticristo como alguém que ainda viria no futuro.
    Quanto a versão dispensacionalista, essa a gente já conhece bastante a respeito dos micro-chips e tudo mais…….

    valeu!!!

  • Junior Peres

    Mac, várias pessoas estão falando que o meteorito que caiu na Russia, e que esse meteoro que irá passar próximo à terra sã sinais do retorno de Cristo. Qual a tua opinião a respeito? Quais são os sinais da vinda de Cristo?

  • Juliana

    Meu Deus, ressurreição do papa João Paulo II???? De onde tiraram tamaha besteira?
    Excelente artigo,Mac!Deus continue te abençoando.

  • João Lucas dos Santos

    Muito bom!
    Apenas uma proposta: e se a gente trocar “eisegese” por “esejegue”?

    kkkkkkkk
    Sem mais!

    • jonatas

      boa esejegue” msmo tem muita gente que acredita em qualquer besteira q falam por ai rsrssrrs