BTCast 199 – Evangelho e Pluralidade

 

Muito bem (3x), o seu podcast semanal de teologia está no ar. Bibo recebe João Guilherme e Olavo para conversarem sobre os desafios da evangelização numa sociedade plural.

CONHEÇA A BOX95, CLIQUE AQUI

O que é pluralidade? Qual a diferença do nosso contexto cultural do contexto cultural dos tempos bíblicos? Como lidar com as diferentes percepções da verdade? Como falar da verdade absoluta na pós-modernidade? O que é hipermodernidade? Aperta o play que o papo tá bom!

O podcast cristão do Bibotalk tem a missão de ensinar teologia em áudio a fim de ver o crescimento bíblico-teológico da igreja brasileira.

Arte da capa: Guilherme Match (conheça o trabalho dele aqui!).

LINKS COMENTADOS

INSCREVA-SE NA EBT – ESCOLA BIBOTALK DE TEOLOGIA, clique aqui!

SEJA UM MANTENEDOR, clique aqui.

 

————————

INSCREVA-SE PARA O BTDAY AQUI

Seja um Mantenedor do Bibotalk!

nosso email: podcast@bibotalk.com

Canal de Distribuição no Telegram, clique aqui! LISTA DE DISTRIBUIÇÃO NO WHATSAPP +5547992104938

 

 

  • @BiboBTcast | @Mac_Mau | @stahlhoefer | @milhoranza |
  • facebook.com/bibotalk | twitter.com/bibotalk | instagram.com/bibotalk
  • Assine nosso canal no Youtube, clique aqui!

  • Assine o feed http://bibotalk.com/categoria/podcast/feed/
  • Envie seu comentário em áudio para podcast@bibotalk.com, ou no botão “Gravar Efeito BTCast!” no canto inferior direito da sua tela!
  • Products from Amazon.com.br

    ,’

    Categorias: BTCast,Podcast

    Tags: ,,,,,,,,,,,,,,,,

    • Matheus Ramos de Avila

      Prevejo haters do terraplanismo

      • Pam Roque Lima

        😛

    • Erick Freire

      Haterismo começando em 3, 2, 1…
      Hahahahahaha! Tô só terminando de ouvir o BTCast #117 e já ouço esse! Ansioso.

    • Celso Rosa

      Mais um episódio da série ET Bilu…
      Busquem Conhecimento! Demorou pra criar a categoria! hehehe

    • Pâmella Mattos

      Bibo Deus é o mesmo porque ele muda! Seus atributos são constantes, suas reações não.

    • Marcelo Bittencourt

      Estou ouvindo e curtindo. Se eu não me engano, Schaeffer fala que, no pré-evangelismo, devemos levar a pessoa (através de um relacionamento e não de acusações) até as últimas consequências da crença dela, até que ela se veja sem saída, até que ela se perca nos próprios pensamentos e veja o quão sua crença é falha, após isso, podemos apresentar o Deus Encarnado.

    • Lucas Henrique Pereira Duarte

      Eu jurava que seria um episódio sobre a pluralidade dos Evangelhos. Não sei se há um sobre a pluralidade na Bíblia, mas seria interessante.

    • Valdir Guimaraes

      Muito bom o tema, queria ter ouvido mais o outro participante, mas foi muito bem explanado o assunto, fui de uma igreja pentecostal por mais de 30 anos, e essa questão e percebi a dificuldade de lhe dar com a pluralidade na sociedade, já que o exclusivismo religioso dessa instituição é muito evidente nas sua maneira de expressão do evangelho, mas ouvi uma frase interessante do Pr. Jonas Madureira, que disse em um vídeo: ” a missão integral fez opção pelos pobres, mas os pobres fizeram opção pelos pentecostais”, e foi um dos assuntos abordados no btcast, em que pessoas procuram igrejas pentecostais por causa ”do milagre”, e essas igrejas focam nesse tema e deixam os demais a desejar, pois não acreditam que sejam relevantes, e vejo os jovens que ingressam nas universidades membros das mesma igrejas enfrentarem essa problemática do pluralismo/ceticismo e não sabem lhe dar com isso, ou se esfriam na fé ou são alvo de discriminação por serem taxados de intolerantes.

    • Anderson Lima

      Como chama o autor que o Bibo insiste em chamar de “Batman Begins”…rsrs? Qual o nome livro que ele leu um trecho?

    • samuca

      comentário sobre pentecostalismo e pós modernidade não pode ser visto de uma forma geral ,porque o comentário feito pelo BIBO foi bem radical não é só a teologia reformada que trata desse assuntos filosóficos e tal sou de uma igreja presbiteriana renovada e nós valorizamos a palavra de DEUS acimda de tudo …..

    • Tem um texto muito interessante do Denver Institute for Faith & Work sobre o papel da igreja na sociedade contemporânea, que está livremente acessível (até então) na internet: “THE CHURCH IN OUR TIME: NURTURING CONGREGATIONS OF FAITHFUL PRESENCE” (http://denverinstitute.org/wp-content/uploads/2015/07/The-Church-In-Our-Time-A-New-City-Commons-White-Paper_4.pdf).

      Ele faz uma divisão de categorias interessante sobre os modelos de diálogo da igreja e cultura, entre Fortificação, Acomodação e Dominação. Vale a leitura e reflexão junto ao programa. 😉

      Usei o texto no contexto de um curso sobre cosmovisão cristã na igreja que participo, foi bem legal de identificarmos como, individualmente e institucionalmente, muitas vezes nos comportamos de acordo com cada um destes modelos.

      Abraço,

      Leopoldo

      • Flavio VIGATA

        Parabéns galera, excelente tema, GRANDE IMPORTÂNCIA!!

        Uma pegunta um pouco estranho eu acho…rrsss, de qual filme com Fábio Porchat, vcs tiraram as vinhetas?

    • Flavio VIGATA

      Parabéns galera, excelente tema, GRANDE IMPORTÂNCIA!!!

      Uma pegunta um pouco estranho eu acho…rrsss, de qual filme com Fábio Porchat, vcs tiraram as vinhetas?

    • Gabriel Pedroso

      Excelente episódio. Um verdadeiro impulso para saírmos da nossa caixinha dogmática, entender melhor os propósitos de Deus e sermos melhores testemunhas, não apenas em fidelidade, mas também em eficácia.

      Testemunho pessoal: pela graça de Deus, conduzi um amigo a tomar uma decisão pessoal por Cristo, depois de horas de bate-papo sobre mitologia grega, nórdica, império romano e pormenores. A curiosidade dele pelo Evangelho foi uma consequência natural das conversas que tinhamos, ao ponto de que quando foram traçados paralelos entre crenças mitológicas e o Evangelho em si, a necessidade de – no mínimo – aceitar que Cristo é mais do que um ser histórico/mitológico ficou patente na mente e no coração deste meu amigo. E disso, para confessar ao Senhor como Salvador, foi um pulo.

      E tudo isso foi importante para mim, pois ficou bem claro no meu coração de que o poder do Evangelho não está (e não pode ser) condensado dentro de um sistema dogmático. Por mais que as pessoas aí fora tenham suas verdades bem estabelecidas sobre o universo, a vida, Deus e tudo o mais (42), o Evangelho possui uma importância infinitamente maior que nossas crenças. E quando somos confrontados por Ele, todos os nossos dogmas e sistemas deixam de ser.

    • Victor

      Muito bom o episódio. Gostinho de quero mais! É um assunto que me interessa.

      O livro do D. A. Carson que o Bibo começou a citar mas esqueceu é o “Verdade: Como Comunicar o Evangelho a um Mundo Pós-Moderno” É excelente! O início do livro tem artigos (de vários cristãos) mais teóricos sobre o tema, mas do meio pro final ele aborda questões extremamente práticas, do que funcionou de evangelismo em contextos extremamente pós modernos, como universidades americanas ou australianas, com afro-americanos, asiáticos. Abre muitas ideias. Recomendo muitíssimo pra quem trabalha num contexto universitário.

    • Daniel Azevedo

      Ouço o BTcast a pouco tempo e quero elogiar! Vcs são dez!
      Nunca fui membro de nenhuma igreja, me considero Cristão.
      Visito as vezes uma igreja Neo Pentencostal, eu acho, pq não conheço muito dessas denominações.
      Porém nunca gostei da forma que pregam. Isso foi um breve resumo na minha história recente na igreja hehehe.
      A pergunta que quero fazer é a seguinte: Como defender que o Cristianismo é o certo, que é a única verdade, se existem várias religiões no mundo, locais que o Cristianismo não chegou no início da criação da sociedade. Admito que isso não entra na minha cabeça.
      Valeu abraço!