BTCast 035 – Chaves para ler as Parábolas

 

Muito bem moçada BTCast na área e com uma nova série: Parábolas! Nela iremos explorar as parábolas de Jesus, trazendo seu contexto e chaves de leitura para melhor entender seus significados.

Nesse primeiro episódio introduzimos o conceito de Parábolas, como entende-las, diferença entre parábola e alegoria, o que são as parábolas do reino? Por que elas são tão mal interpretadas? Ouça esse episódio e leia as parábolas com outros olhos!

Juliana Candido Alexandre foi a vencedora da promoção Curtir e Pensar!

Livros que indicamos para aprofundamento:

As Parábolas de Jesus de Simon Kistemaker da Cultura Cristã
As Parábolas de Jesus de J. Jeremias editora Paulus
Entendes o que Lês? de Gordon Fee e Douglas Stuart editora Vida Nova
Compreendendo todas as parábolas de Jesus de Klyne Snodgrass

Siga-nos no twitter @bibotalk @Mac_Mau @stahlhoefer

Assine o feeds http://feeds.feedburner.com/bibocast

ARQUIVO ZIPADO, clique aqui! clique com o botão direito em clique aqui e salvar link como

Ouça no PLAYER acima ou clique em DOWNLOAD para baixar (clique com o botão direito do mouse e escolha a opção Salvar Destino Como, ou Salvar Link) Arquivo MP3!

Categorias: BTCast,Parábolas,Podcast

Tags: ,,,,,,,

  • Samuel

    Já que eu não ganhei a promoção curtir e pensar, vou continuar comentando os podcasts e dando trabalho pra vocês..rsrsrsrsrs

    Bibo, Mac e Alex

    Parabéns pelo tema do podcast.

    Quero apenas comentar o texto de Mc 4:11-12, sobre o qual o Bibo disse haver a questão da “soberania de Deus”. Não pretendo entrar num debate sobre a doutrina da salvação, mas apenas tentar expor uma opinião sobre a interpretação do texto citado.

    Nestes versículos, Jesus não quis dizer que usava parábolas para esconder o evangelho de pessoas previamente determinadas a não se converterem; tampouco que a interpretação das parábolas somente era revelada a um grupo fechado de pessoas previamente escolhido. Para se compreender o correto significado do texto, devemos perceber sobre quem Jesus estava falando e em que contexto Jesus pronunciou essas palavras.

    O Mestre nem sempre se pronunciou através de parábolas (Mt 4.17-23; Mt 5:1-11). Na verdade, Jesus começou a utilizar este método de exposição, após a blasfêmia dos judeus e após alguns planejarem o Seu assassinato. (Mt 12). Não seria nada estranho que Jesus, falando a uma multidão, passasse a utilizar enigmas para esconder verdades de ouvintes que buscavam ocasião em suas palavras para condená-lo a morte (Mc 12:12-15)!

    Em Mateus 13:10-15, após Jesus contar uma parábola, os discípulos questionam o porquê dEle falar em enigmas. Respondendo a eles, Jesus cita Isaías 6, que diz “Ouvindo, ouvireis, mas não compreendereis, e, vendo, vereis, mas não percebereis”. Segundo Grant R. Osborne, ”Isaías 6 registra o chamado de Isaías para o serviço. Nesse momento, ele vê o Deus santo exaltado em Seu trono, cercado por serafins, e o Senhor lhe ordenando a comunicação de uma mensagem que será rejeitada pela nação rebelde e apóstata. Jesus entende ser idêntica a situação da geração presente: do mesmo modo que o Israel antigo, o povo vê a obra de Deus em Jesus, mas não a percebe; ouve as palavras de Jesus, mas não as compreende.” De fato Israel rejeitou a mensagem de Isaías não porque Deus não a fez inteligível a eles, mas porque endureceram seu coração. Da mesma forma, a geração da época de Cristo rejeita a mensagem do evangelho, o que é demonstrado no versículo 15: “Porque o coração deste povo está endurecido, E ouviram de mau grado com seus ouvidos, E fecharam seus olhos; Para que não vejam com os olhos, E ouçam com os ouvidos, E compreendam com o coração, E se convertam, E eu os cure.”

    Para resumir, Jesus falava em parábolas para esconder a verdade de um povo desinteressado e rebelde, a exemplo dos tempos de Isaías. Podemos encarar isso como um castigo pela rejeição prévia à mensagem do evangelho. Paralelamente, o Mestre procurava não dar ocasião àqueles que buscavam motivos para prendê-lo e matá-lo antes da hora devida.

    Deus abençoe

  • Olá pessoal,

    gostaria de contribuir com uma EXCELENTE e SENSACIONAL indicação bibliográfica sobre o tema “parábolas”. O livro se chama “As Parábolas de Lucas” e no link a seguir (http://baudecronicas.wordpress.com/livros/as-parabolas-de-lucas/) tem um detalhamento da obra.

    Realmente imperdível!

    Abração.

    • Bibotalk

      mano, esse iríamos indicar quando falássemos das parábolas desse evangelho hehe, mas, confirmamos que o livro é muito bom!

  • Paz irmãos!

    Não sabia que o meu comentário mexeria tanto como vocês, mas se tivessem me dito antes que o motivo (não havia uma posição definida) da imparcialidade de vocês nos podcasts arminianismo e calvinismo, eu teria entendido.
    Da mesma forma que o Bibo teve a impressão de que o meu comentário estaria de alguma forma forçando-os a alguma coisa, eu também tive a impressão que devido a parcialidade de vocês no assunto discutido era uma forma de impor o que vocês acreditam. Contudo, não falei isso, pois era apenas impressão.

    Sobre as parábolas, fiquei com o pé atrás com essa interpretação a qual o Samuel já comentou ali. Acredito que as parábolas era contada para dar vida e simplicidade ao que Jesus falava. E geralmente, mesmo Jesus simplificando as coisas através das parábolas as vezes os de dentro, que tinham Jesus não entendiam, e Jesus tinha que explica-los mais detalhadamente.

    Contudo, havia parabolas que tinham o sentido de esconder a verdade dos fariseus, mas isso não era sempre, a maioria das parabolas os fariseus entenderam racionalmente, mas regeitaram espíritualmente.

    Uma forma de interpretar tais parábolas é aplicar aquela regrinha conhecido de muitos: Por que?, A quem? O que? Qual? …
    Apesar de ser um pentecostal, sou da escola literalista moderado, devido a isso passo mau quando tem festa aqui na região, pois os caras (pregadores) criam cada conto de fantasia que é de desbancar o C. S. Lewis.

    Falou galera!

    Jean Patrik

    • Olá Jean,

      O que falamos foi mais no sentido de deixar claro nossa proposta com o BTCast. Também, foi uma forma de evitar que os nossos ouvintes se decepcionem com a postura que tomamos aqui.
      Mas não entenda como uma retaliação ou algo do tipo, blz? Você e alguns outros prestaram um favor levantando essa questão.

      Abraço.

      • Eu já tinha abstraído esse assunto da minha cabeça, mesmo depois de ouvir o feedback no programa, mas o Jean tocou no assunto…

        Pow Mac, se vcs se sentiram pressionados, desculpe, não foi essa intenção, talvez eu tenha interpretado erroneamente a ideia do site, foram mais de 30 programas demonstrando imparcialidade (dentro dos níveis normais possíveis que se possa ser imparcial. Já concordamos que 100% é impossível), de repente vem uma atitude parcial ao extremo… admito que fiquei um pouco ressabiado.

        Mas entendi perfeitamente a resposta no programa, é bom sim vcs esclarecerem, dar os limites de vcs, isso é importante pra que não haja nenhum tipo de má interpretação, e como vc mesmo falou, foi bom abrir a ferida e mexer pra sanar qualquer dúvida.

        Não foi a minha intenção, e acredito que do Jean tb não, em pressioná-los ou desacreditá-los. Foi um lance de chamar atenção para algo que a princípio mostrou-se paradoxal.

        Outro pedido de desculpas é em relação ao que o Bibo falou sobre vcs terem dito no programa que levariam alguém do “lado B”. É bem provável que eu não tenha ouvido mesmo, ouço no trem, saindo da Baixada Fluminense rumo ao centro do RJ, manter o fone no ouvido o programa inteiro é heroísmo! rsrsrsrs… Aí sou eu quem peço compreensão né! hahahahahahahahahaha

        Sobre o lance de formadores de opinião, deixa quieto… penso diferente mas respeito vcs, seria discussão inútil.

        Bem… já falei pacas… o coment sobre esse programa virá quando eu terminar de ouvir, to na metade… o trem não deixou terminar! rsrsrsr

        Grande abraço! Deus abençoe!

        • Bibotalk

          TRanquilo mano, a gente cresce com essas coisas!

  • não pude resistir e aqui está o chaves para ler as parabólas http://queheresia.blogspot.com.br/2012/09/09-parabola-do-chaves.html

  • Kico Brueckheimer

    Jesus usava de coisas do dia a dia das pessoas para pregar. E isto se tornava relevante para os ouvintes, inquietando as pessoas e gerando mudanças nelas. Com certeza um desafio também para os pregadores dos tempos atuais. E fica a pergunta, se após sermos confrontados com a Palavra de Deus em um culto e sairmos confortáveis ou sem nada a acrescentar, será que isto está certo? Alguma coisa só pode estar errada!

    Jesus sem dúvida, em todos os aspectos, é o CARA!

    Abração

    Kico

  • Gostei Bastante do Tema!
    É realmente algo muito interessante para se meditar…
    Essa semana comecei um PodCast também, com uma temática um pouco parecida com a de vocês, ficaria agradecido se pudessem ouvir e opinar.

    Irmão Wagner.

    • Samuel

      Wagner Gurgel do Amaral Filho,

      Manda o link para que nós possamos conhecer seu podcast.

      Abraço

  • Tharcisio Bernarndo Nardoto

    boa noite pessoal…
    gostei muito do pod vou esctar mais vezes…
    eu gostaria de sugerir um tema, uma coisa que tem tomado conta das nossas igrejas e que ainda não ouvi nanhum podcas falando sobre ministério pastoral da MULHER!!!
    afinal é biblia ou não é?
    sei que o que falei não tem nada a ver com o podcast mas só queria mesmo deixar uma sugetão de paula, afinal, tem muito homem sendo taxado de machista por defender a exclusividade masculina e mulheres muito feministas lutando pelo “direito” de pastorear… é biblico isso?

    abração galra fiquem na paz, parabens pelo podcast, eu curto demais o pod de vcs, já ouvi toooodos e fico sempre ancioso pelo póximo lançamento!!!

    • Tharcisio,

      Esse realmente é um bom tema. Vamos ver a possibilidade de fazer um BTCast sobre o assunto.

      Abraço.

    • Ministério pastoral da mulher? Nem tem o que discutir! SOU CONTRA. A mulher permaneça CALADA na igreja.

  • Bryan

    Se alguém não trollar desligando o meu pc novamente vou ouvir esse btcast.
    Mas o que o já ouvi. Imparcialidade não leva a nada, respeito leva debate.

  • Rafael Costa

    Muito bom esse podcast…

  • Bryan

    Muito bom este podcast sobre as parábolas de Jesus, além de criativo claro(ninguém jamais pensaria em um tema como esse para podcast). Sendo um pouco digressivo quando eu fiz G.A(Geometria Analítica) no curso de Engenharia não fiquei de cara como o Alex pelo fato de uma parábola ser uma curva, mas como um simples definição que o Mac colocou corretamente no podcast pode complicar a vida de um universitário. Fui aprender G.A somente quando fiz Álgebra Linear.

    Gostaria de dar uma sugestão: As parábolas geralmente estão em grupos, como por exemplo as do reino de Deus e outras a vulso como por exemplo a parábola do bom samaritano. Fica como sugestão tratar destes grupos para falar do maior numero de parábolas possíveis.

    No mais a paz de Cristo.

  • joao wesley

    Ótimo podcast! introdução “a-lá” ( assim que se escreve? rs) nerdcast. A Edição está melhorando cada vez mais, juntamente com a exposção do conteúdo!

  • Paulo

    Pod fora do ar..

    • Bibotalk

      ouvi no player e fiz o download. Tudo certo. O problema é com sua internet ou pc.

  • Douglas Sousa Costa

    Vcs são d+!

  • Allydia Silva

    Impossível não dar boas risadas com vcs kkkkkkkkkkk até esqueci o sermão no começo…
    Mais uma manhã de diversão ouvindo vcs ♥