BTCast 134 – Uma viagem ao coração do outro

 
para baixar clique na palavra download acima com o botão direito e escolha a opção Salvar link como.

Muito bem (3x), começa o primeiro BTCast do ano. Alex e Abner recebem Talita Ribeiro e Marco Gomes para falar sobre uma forma diferenciada de se fazer turismo no Oriente Médio.

Nesse podcast entenda o que é o turismo de empatia e o que pode nos motivar a visitar lugares incomuns e até mesmo perigosos. Entenda a importância do testemunho cristão no Oriente Médio, especialmente nas regiões de conflito! Viaje junto conosco ao coração do outro

Acesse ao #BTCastBlack exclusivo para clientes e mantenedores, clique aqui! e saiba mais!

  • Seja um Mantenedor do Bibotalk!
  • Vitrine: Glória Hefzibá com a arte gentilmente cedida por Carolina Maia e Gustavo Magalhaes do Estudio Miopia.

Links comentados no episódio:

  • Apoie o projeto “Turismo de Empatia: Refugiado no Oriente Médio” da Talita Ribeiro no Catarse
  • Ouça mais histórias da Talita e do Marco a respeito da viagem ao Oriente Médio no NerdCast 496
  • Acesse o viagemevoo.com da Talita Ribeiro aqui
  • @BiboBTcast | @Mac_Mau | @stahlhoefer | @milhoranza | @meunomeehefziba
  • facebook.com/bibotalk | twitter.com/bibotalk | instagram.com/bibotalk
  • Assine nosso canal no Youtube, clique aqui!
  • Assine o feed http://feeds.feedburner.com/bibocast
  • Envie seu comentário em áudio para podcast@bibotalk.com, ou no botão “Gravar Efeito BTCast!” no canto inferior direito da sua tela!
  • Categorias: BTCast

    Tags: ,,,,,,,,

    • Silas Mendes

      Ola, ja tinha ouvido no nerdcast e foi muito legal esta viagem ao oriente médio, e vcs n perdem tempo. Mal pensei que seria legal para o tb cast e … minha surpresa. abraço, ótimo trabalho

    • João Lucas dos Santos

      Só pra não perder o costume da internets: Ah nem, tem o “Marcos” Gomes. Não vou ouvir…

      kkkkkkkkkkkk

      Att,

    • Leandro

      Bibo faz muita falta, mas o episódio está maravilhoso! Ouvindo o NC achei tb que seria uma ótima entrevistá-los, vcs são top mesmo, parabéns!
      …e qndo a gnt acha que a equipe BT já está maravilhosa, vcs acrescentam o Abner…simplesmente SENSACIONAL! kkk abs

    • Welber Martins

      o cast mostrou muito mais que a alguma questôes machistas no oriente médio, e evidencia que acima de tudo a necessitados lá precisando de ajuda

    • Átila Santos

      Ouvi o Nerdcast sobre essa viagem, mas a perspectiva cristã que foi apresentada aqui me tocou muito e me deixou extremamente emocionado com as experiências!

    • Gostei de como a Talita voltou 🙂
      E a Igreja sendo Igreja é tão SENSACIONAL!

    • Amábile

      Talita, parabéns pela sua coragem! Normalmente as pessoas iriam a favor do fluxo, para fora desses lugares, mas são poucas as pessoas que se propõe a serem contra a maré.
      Muito bacana esse projeto de conhecer as pessoas, ao invés dos lugares e muito difícil ao mesmo tempo, deve ter havido nesse caso um choque de cultura muito grande e é complicado não poder dar nenhuma opinião, apenas ser ouvinte e observador, mas acredito que no final desse ser mais gratificante para quem se dispõe em ajudar do que a pessoa que teoricamente está sendo “ajudada”.

      Confesso que me emocionei e fiquei com muitos nós na garganta pelo que foi relatado tanto aqui, quanto no Nerdcast. Deve ser difícil ficar com essa sensação de não poder fazer nada, porém essa atitude sua de conseguir transformar essa sensação realmente numa ação, pequena que seja com os livros, é de apoiar muito!

      Pessoal do Bibotalk, Talita e Marcos Gomes, valeu para oportunidade de ouvir essas histórias e de incentivarem essas pequenas ações.

      Até a próxima.
      Abs.

    • Kílvia Adriano

      Incrível. Gostei mto dessa entrevista e dos depoimentos da Talita e do Marco. Emocionou e trouxe novas perspectivas. Deus abençoe. Sdd do Bibo, mas o Alex é um anfitrião muito fofinho, rs. PAZ

    • Ouvi eles no nerdcast, e já havia gostado muito da história deles, e foi ótimo ouvir aqui com essa perspectiva cristã. É a igreja fazendo o papel da igreja! Que Deus os abençoe muito!

      PS: Só eu que não entendi a virgula sonora? rs

      • Sobre a vírgula sonora, a resposta está na arte, logo acima, que por sua vez é uma ilustração de uma das experiências que a Talita teve em sua viagem 🙂

    • Achei bem legal conhecer a realidade do Oriente Médio por pessoas que realmente foram e viram.

      Mas achei algo bem estranho, ouvi o Nerdcast do mesmo assunto antes e me parecia que a Talita e o Marco tinham ido simplesmente viver uma aventura, nenhuma citação de Deus, oração, Jesus, conversão, já nesse BTCast pareceu realmente ter um fundo espiritual.

      Fico com a impressão de que o casal ficou com vergonha de falar que são evangélicos e suas experiências espirituais no meio dos amigos ou quiseram posar de cristãos ‘cool’.

      Cada um fala e age da forma que quiser, mas na minha opinião, perderam uma grande oportunidade de testemunhar para milhares de nerds.

      PS: Não entendi essa vírgula.

      • Erik de Oliveira

        Me pareceu que fizeram outro podcast só pra falar a parte “cristã” que não poderiam ter falado no Nerdcast.

        • Alexander Stahlhoefer

          Olá Erik, obrigado pelo comentário.

          Fizemos um outro podcast (que foi combinado com eles antes mesmo da viagem) justamente pra mostrar as motivações mais íntimas e as reflexões surgidas dali, o que num podcast de entretenimento e cultura podem aparecer, mas não com o devido destaque.
          Abraços

          • Erik de Oliveira

            Entendi. Abraços.

        • Exatamente, preferimos utilizar esse espaço para abordar de forma mais profunda e pessoal a questão religiosa. 🙂

      • Alexander Stahlhoefer

        Obrigado pelo comentário Matheus,

        De fato pode se ter essa impressão ouvindo o NC. Talvez eu não tive a mesma percepção que você pois como já acompanhava a Talita antes mesmo da viagem, sabia das motivações e razões da viagem. Assim quando no NC ela cita que procurou ajuda de pessoas da igreja pra viagem, quando citou ter visitado cristãos e organizações cristãs, já era de se entender por quais razões ela o fazia. Aliás, como ela disse no BTCast, estamos aí pra mostrar com nossas atitudes o que nos diferencia e não só com discurso. Acho que isso, pelo menos, ficou bem claro no Nerdcast. Quem quiser saber mais vai ter que perguntar e aí sim descobrir o que a Talita e o Marco pensam sobre fé cristã.
        Abraço

        • Então Alex, eu realmente não acompanhei absolutamente nada sobre ela antes da viagem, e justamente por isso achei bem discrepantes os relatos. No NC me pareceu apenas um “uso” das organizações cristãs para alcançar seus objetivos do que, de fato, fazer parte de uma missão maior a fim de transmitir o amor de Deus.
          O que me deixa #chateado é que temos tanta “propaganda” ruim dos evangélicos e quando poderíamos ter um diferencial acabou se tornando vazio.
          A todo momento no NC parece que ela fazia aquilo pela aventura, por ser mulher e mostrar que é destemida do que pelos motivos expostos aqui no BTCast.
          Mas espero que pelo menos uma parte do pessoal que ouviu o NC, venha atrás desse “complemento” no BTCast. 🙂
          Abraço!

          • Alexander Stahlhoefer

            Entendo Matheus,
            Realmente tb espero que aqueles que se interessaram pela história dela venham procurar mais e nos encontrem. Seria uma boa porta de entrada pra fé cristã. Abraços mano!

          • Olá, Matheus!

            Os relatos são complementares, a medida que um apresenta a viagem de forma mais “secular”, intencionalmente sem entrar em questões religiosas, até porque o nerdcast não é o ambiente adequado para isso, enquanto no Bibotalk, um podcast sobre assuntos relacionados ao cristianismo, eu abro essa parte de forma bem pessoal.

            Eu não fui para o Oriente Médio para fazer parte de uma missão cristã, meu objetivo inicial era aprender mais sobre as mulheres daquela região e entender um pouco melhor a situação dos refugiados. Em nenhum momento eu vendi a viagem como religiosa, nem mesmo para os líderes que me receberam tão bem e me ensinaram tanto.

            Como econto no Bibo, eu me converti (de novo) ali no meio do caminho, ao aprender diversas coisas novas sobre cristianismo, vendo ele ser vivido na prática, não na teoria ou em discursos retóricos.

            E sim, a viagem foi uma grande aventura, como você imaginou ao ouvir o nerdcast, mas não para “mostrar que eu era mulher e destemida” – isso inclusive me pareceu bem machista da sua parte. Foi uma aventura com várias “camadas”, uma delas é a espiritual, outra é a intelectual, outra é a política… Falar sobre uma, não é negar as demais. Por isso a complementariedade dos podcasts.

            Como o Alexandre bem destacou, eu não sou o tipo de pessoa que sai falando de Jesus para todo mundo que conhece ou em todas as oportunidades, acredito muito mais no impacto das nossas ações, da nossa atitude no dia a dia, do nosso exemplo. Jamais vou usar uma pauta sobre uma viagem, em um ambiente neutro, para puxar a conversa para o âmbito religioso. Isso não é negar a fé, mas saber respeitar os espaços e utilizá-los de forma coerente.

      • Sobre a vírgula sonora, a resposta está na arte, logo acima, que por sua
        vez é uma ilustração de uma das experiências que a Talita teve em sua
        viagem 😉

      • João Lucas dos Santos

        Não quero julgar “seu” ninguém, mesmo por que o máximo que sei do Marco Gomes é que ele foi dono da boo-box e que fez isso com uma maestria, deixando muito dono de empresa antigo com vontade de aprender com ele, mas também tive essa impressão.

        Pode ser também a edição do NC, já que com tantos “Pirullas” e “Atilas” da vida fica muito claro a posição da equipe NC no que diz respeito a fé.

        att,

    • Bianca Rati

      Que lindo esse podcast <3
      Amei poder conhecer mais sobre o projeto (o qual já apoiei). Sinceramente, uma das minhas maiores vontades é viajar o mundo inteiro e conhecer os lugares por onde passou a história, mas você Talita, mudou completamente minha perspectiva, vale muito mais conhecer as pessoas que transformam o presente. Obrigada gente!

    • Vanessa Aparecida Gomes Forti

      Eu amei, estou começando a trabalhar com a parte missionaria da igreja, e esse ano pretendo mostrar aos irmãos a real situação de tudo o que envolve essa guerra e esse sofrimento no Oriente Medio, e fiquei feliz de ouvir um relato de quem realmente foi lá e com uma perspectiva diferente do que vemos em tv e em noticias de jornais. Obrigada por esse material incrivel!

    • Matheus Gonçalves

      Bah que lição, de empatia de amor ao próximo, de servir ao próximo! Esse sentimento de que o sofrimento do outro também me afeta, é incrivel demais pra ser algo humano só pode vir de Deus mesmo!!
      Esse é o maior exemplo de ser sal da terra, de amar as pessoas! Isso é um testemunho do amor!

    • Este episódio complementa a conversa do Jovem Nerd. Percebi que os entrevistados não esconderam a sua fé, mas se adequaram ao ambiente da conversa. Parabéns pelo papo é bom ver o Abner por aí com vcs.

    • Eduardo Urias

      Cara, que massa! Muito bom esse episódio. Como sempre, aprendi muito!

    • Welbert Junio Loiola

      Caramba! É impressionante como deus fala através de qq coisa… Ótimo podcast! Falou mt comigo e trouxe uma sensibilidade que eu não conhecia antes! Continuem assim..

    • AVIVA EUROPA ®

      Muito Boa,este panorama informativo,circulando pela fé alheia,sendo útil por este caminho Religioso, deixando a Liberdade do Espírito Santo Guiar e no final ver como desde o Inicio,os Planos de Deus foram perfeitos….de certo modo a Oração lá feita,as Palavras ditas,a Presença ali será algo que Marcou ,Motivou,deu fé e deixou marcas na vida de cada um que Vocês tiveram contato.. Parabéns..Missão não é só Feita quando ha um Projecto.. mas Sim quando ha empatia e Amor aos Povos…

    • Ainda estou ouvindo o programa, mas só queria fazer uma correção: Stahlhoefer, você falou sobre o Projeto Humanos, do Ivan. O que ele faz pode ser considerado um levantamento de fontes orais, mas isto não é historiografia. Embora haja dentro da história a corrente da micro-história (que olha o “particular” mais do que a história dita tradicional) isto não quer dizer que toda a historiografia esteja analisando a história por este enfoque. 😉

      • Alexander Stahlhoefer

        Tamyres,
        Obrigado pela observação e correção. Acho que eu tinha em mente o museu do Holocausto em Curitiba (que ainda não pude visitar) como exemplo de micro-história, e como conheci tanto esta abordagem, quanto o museu no Projeto Humanos, citei sem saber mesmo do que se tratava e conectei tudo ao Ivan (eu sei, ele não é historiador rs.)
        Abraços

        • Alex, eu o corrigi apenas por hábito da profissão. Hehe

          O Museu do Holocausto é um bom exemplo de história voltada ao indivíduo, mas a micro-história em si está mais voltada à análise de histórias individuais, mas colocadas dentro de um contexto maior, analisando-se outros aspectos do período estudado através do “comum e ordinário”. Por isso disse que o Projeto Humanos seja mais uma criação de fonte oral. Porque o Ivan não faz uma produção historiográfica a partir dos relatos, entende?

          Mas o programa ficou bem legal.

          Abraços.

    • Terminei o programa agora e fiquei feliz com o mesmo. Lá no Crentassos, o enfoque foi bem diferente do dado por vocês e isso mostra como a viagem da Talita foi rica. É emocionante ouvi-la falar todas as vezes.

      Segue link do Podcrent para quem quiser ouvir outro viés da viagem da Talita. http://crentassos.com.br/blog/2016/01/podcrent-37-turismo-de-empatia-refugiados-no-oriente-medio.html

      • Alexander Stahlhoefer

        Estou devendo ainda um play à entrevista no Crentassos. Amanhã tenho que dirigir algumas horas, acho que vai dar tempo 😉

    • Felippe Raposo

      Muito irado o podcast!

      Nessa onda de ajuda a pessoas que estão passando por dificuldades e cristãos que são perseguidos, o ministério portas abertas tem um papel, na minha opinião, muito importante atualmente. Portanto, sugiro aos irmãos do bibotalk um podcast abordando as realidades dos nossos irmãos que sofrem perseguições para que, de forma similar a esse podcast, essa realidade seja mais conhecida no meio da igreja brasileira.

      Graça e paz!

      https://www.portasabertas.org.br/

    • Willian Rochadel

      Que episódio impressionantemente humano, tão humano que é possível ver a obra de Deus.
      Foi emocionante conhecer essas histórias e a importância de formar empatia para colaborar com o próximo.
      Parabéns Talita e Marco, pelo belíssimo trabalho.
      Glória, vitrine sensacional! Ilustrando a passagem sobre o balão, um dos trechos mais cativantes!
      E bem vindo Abner. Ansioso para ver o que vem de novidade.
      Abraços;

    • Victor

      Um dos melhores episódios que ouvi, realmente. Uma iniciativa excelente da Talita fazer esse tipo de coisa. Vejo uma coisa parecida feita pelo ministério Portas Abertas, em que são programadas viagens para destinos onde há perseguição aos cristãos em que os viajantes visitam igrejas (escondidas ou não) desses cristãos e vão para consolar, edificar, ajudar com materiais e ver como é essa situação. Os destinos não são nem divulgados ostensivamente, por motivo de segurança, mas também é uma iniciativa excelente, além de ser uma experiência única gastar suas férias vendo pessoas assim. Um exemplo a ser copiado!

    • Tauan