BTCast 156 – Calvinismo e Cultura

 

Muito bem (3x), o seu podcast semanal de teologia está no ar. Bibo, Mac e Milho recebem o Rev. Leandro Lima para falarem sobre a expansão do calvinismo e sua relação com a cultura.

Nesse episódio aprenda o que é calvinismo, descubra como redimir a cultura,  entenda o que Calvino fez em Genebra, saiba qual a posição de Calvino na relação com a cultura e como essa postura moldou a cosmovisão cristã no relacionamento com o mundo.

PROMOÇÃO FÉ REFORMADA, compartilhe essa imagem em seu Facebook no modo público.

Arte da capa: Guilherme Match (conheça o trabalho dele aqui!).

LINKS COMENTADOS

  • @BiboBTcast | @Mac_Mau | @stahlhoefer | @milhoranza | @meunomeehefziba
  • facebook.com/bibotalk | twitter.com/bibotalk | instagram.com/bibotalk
  • Assine nosso canal no Youtube, clique aqui!

  • Assine o feed http://feeds.feedburner.com/bibocast
  • Envie seu comentário em áudio para podcast@bibotalk.com, ou no botão “Gravar Efeito BTCast!” no canto inferior direito da sua tela!
  • Categorias: BTCast,Podcast

    Tags: ,,,,,,,,,,,

    • Lourival Gonçalves

      Sou Calvinista desde de pequeno.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Natanael da Costa

      Baixando em 3,2,1…

    • Marcelo Bittencourt

      Antes de ouvir o BTcast, eu tinha um preconceito contra o Calvinismo por conta dos calvinistas (mais rasos) se parecerem com corintianos. Não importa se o time perde, sempre tem uma desculpa de ele ser o melhor. Mas, ouvindo os podcasts, comecei a trocar ideias com um missionário da Jocum, que estava fazendo um curso de liderança na Universidade das Nações, aí ele me apresentou o livro Calvinismo de Abraham Kuyper. Como sou ligado à arte, achei várias respostas e questões interessantes sobre o assunto, além de ciência, política, vida integral, etc… cito aqui um trecho: “…artes, diz ele (João Calvino), foram dadas para nosso conforto, nesse nosso estado deprimido de vida. Elas reagem contra a corrupção da vida e da natureza pela maldição.” Abraham Kuyper

      fora os 5 pontos, tem muita, muita coisa interessante, que estou aprendendo nessa linha.

    • Leonardo Oliveira

      Eu não escutei tudo ainda porque preciso sair (então desconsiderem caso comentem depois rsrs) então antes que eu esqueça, só para complementar o Rev. Leandro Lima, Calvino só enviou para o Brasil os 14 homens comuns (chamados Huguenotes) porque Villegaignon, que já estava no Brasil, enviou carta a Calvino solicitando o grupo. Nos 14 homens 2 eram pastores mesmo Pierre Richier e Guillaume Chartier.

      OBS: tem filme (ruim) sobre o assunto: Vermelho Brasil (2014)

      • Não chegamos a comentar sobre esses detalhes. Muito bom, Leonardo. Valeu pelo complemento.

    • César Aguiar

      Boa noite galera teológica!!! Acabei de ouvir esse episódio e, adivinhem, foi Sensacional!!! Leandro Lima é um excelente professor, ficou muito claro suas palavras sobre o tema. Estou sentindo muita falta da Glória. Alexander também faz muita falta. Abraços em todos! Deus continue abençoando!!!

    • samuca

      boa noite !!! sou fã do BT CAST mas calvinismo di novo !!!!!!!! gostaria muito de ouvir um bt cast sobre John Wesley ,Dízimo ou sobre apostolo Paulo sei lá ………

    • Allydia Silva

      Bibo se rendeu ao calvinismo foi? hahahah estou acompanhando os podcasts do início então não sabia…

      • não né, mas curto muito a teologia reformada.

        • Allydia Silva

          kkkkkkkkk eu tbm .. susto kkk achei que tinha se convertido

    • Wesley da Guia

      ouvindo o BTCast muito bom, como sempre.
      a cada dia aprendo um pouco mais sobre calvinismo e me identifico mais, glória a Deus.
      parabéns a toda equipe BTCast

    • samuca

      o conteúdo é muito bom e tal mais……………acredito q exista uma super valorização do Calvinismo quanto o assunto é reforma e quem conhece a historia sabe que não é bem assim ,sou presbítero da igreja presbiteriana conheço toda a historia e não consigo enxergar esse super mega feito de Calvino ,sim não posso negar sua importância e contribuição eu acredito teve homens de Deus que contribuíram como Calvino e o que chamou atenção Bibo talk era diversidades de temas abordados….opinião de um consumidor do programa de vcs esse é um feed back de um OUVINTE desse programa abençoado !!!!

      • ué, não entendi, tu quer dizer que perdemos essa diversidade? Pode apontar mais especificamente erra perda?

        • samuca

          como vc mesmo mencionou abaixo 2 meses nos ouvimos um pod cast a respeito de Calvino sei q o assunto é diferente mais na minha opinião o assunto poderia ter uma outra figura como por exemplo (John wesley ou apostolo Paulo )por q querendo ou não eu como ouvinte fico na expectativa aguardando um pod cast com algo novo …….aí mais um programa de Calvino é dose , não q o pod cast foi ruim sabe , mais algo novo não tema , mais o personagem falta essa diversificação …..

          • Alexander Stahlhoefer

            Mano… Os temas são mais circunstanciais do que planejados. Não que a equipe não queira ou não tenha planejamento, mas dependemos do que a nossa agenda permite e do que a agenda de convidados permite. Ano passado a cada novo podcast sobre alguma figura importante do passado vinha um calvinista nos acusar de partidarismo, um de não se empenhar o suficiente para falar de Calvino. Fato era que convidávamos pessoas e elas recusasavam por questões de agenda. Convidamos as mesmas pessoas este ano e todas aceitaram. Havia uma demanda reprimida com relação à Calvino, já que Lutero recebeu boa atenção, os arminianos também. Claro que podemos ir adiante com outras figuras históricas. Mas tudo tem seu tempo, demanda estudo, e eu mesmo não consigo agora fugir daquilo que estou pesquisando. Desculpa se te decepcionamos, mas se é pra entregar semanalmente algo com qualidade, então não podemos fazer diferente.

            • samuca

              valeu mano………..entendi mais em momento nenhum fiz uma critica pejorativa em relação a planejamento etc.. tenho acompanhado os programas e tem contribuído muito para meu ministério sei q jamais vcs irão agradar a todos isso é fato só q existem personagens q o conteúdo acaba se tornando chato principalmente quando assunto se torna tendencioso ao personagem entendo a correria e a falta de tempo só deixei minha opinião por q curto muito o programa de vcs e sei q pra se alcançar e manter a qualidade exigi uma serie de fatores e principalmente a satisfação do seus ouvintes ……………………

    • Gustavo Ribeiro Do Carmo

      Excelente episódio … principalmente a conclusão feita pelo pastor Leandro. Muito bom mesmo.

      Está cada vez mais claro que nossas principais verdades (Trindade, Cristo como Salvador e Biblia como palavra de Deus) deve nos unir mais do que o que nos diferencia (nossas interpretações, crenças secundárias, etc).
      Vamos juntos focar em adorar a Deus e edificar a igreja, transformando pessoas para que tenham uma vida de servos do nosso Deus.

    • Filipe Siegrist

      Incrível o episódio, a melhor parte foi o Milho referenciando o podcast de moralidade, Me senti presenteado com essa referência, por ter ouvido-o recentemente

    • como assim, novamente, me ajudem a entender a crítica de vcs. Não estão confundindo o podcast? Vamos ver: BTCast 155 – Ecumenismo COM UM PADRE, REPITA COMIGO IGREJAAAA: com um padre;
      BTCast 154 – Sobre Design Inteligente com um cientista…
      BTCast 153 – sobre o capeta, citamos Calvino, grands coisa…
      BTCast 152 – Confiança com o Zágary, tom devocional ever…
      BTCast 151 – Cristianismo e Moral, um show de filosofia cristã…
      BTCast 150 – resumão de tudo
      BTCast 149 – sobre pornografia
      BTCast 148 – Teologia de Calvino, dois meses de diferença entre um episódio e outro…

      e detalhe gente, estávamos tentando a pelo menos dois anos com o Hermistéin Maia, coincidiu que ele pode por essa época, quando já estávamos combinando com o LL, então, sejam mais gratos…

      • Não me entenda mal Bibo, como tentei explicar acima é que sou meio averso a teologia calvinista por isso o nome me atingiu com essa reação. E como eu disse acima foi uma grata surpresa escuta-lo.

    • Aline Pacheco De Oliveira Lima

      MTO BOM esse episódio, pessoal!!! Me interessou mto e fiquei com vontade de estar ao vivo com o Pastor, pq em varios momentos queria perguntar ou comentar algo…

      Com ctz quero e preciso me aprofundar mais, alias essa opção de curso de teologia online mto me interessou, vou atras de mais infos, com ctz!!

      Abçs, galera!

    • Victor

      Olha aí, no momento em que estou lendo “A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo”, me deparo com uma rápida discussão sobre o tema. Muito bom o cast. Mas talvez tenha encontrado alguns pontos que podem ser abertos a discussão:
      – o que estou vendo no livro do Weber sobre a mentalidade do protestante confere com o que o Rev Leandro falou, de que o calvinista trabalha para a glória de Deus. Aliás, ele coloca essa ideia e uma espécie de síntese do pensamento calvinista em grande parte do livro. Não encontrei essa outra ideia (posso não me lembrar) de que o calvinista achava que era predestinado e tinha que ser rico, na análise do autor. Ele fala muito do processo racional que o calvinista desenvolveu para todos os campos que o cercavam de sua vida, baseados na religião, e que isso, a longo prazo, influenciou o racionalismo do capitalismo primitivo e seu desenvolvimento. Claro que alguns pontos ficaram um pouco obsoletos, tendo em vista em como o capitalismo se desenvolveu, mas no geral penso que ele acerta nisso.

      – Outra, achei esse cast, ou tive a impressão que foi meio que “Em defesa de Calvino”, apesar do Rev ter falado que erros foram cometidos por ele. Porém, algumas coisas que ele falou não condizem com a imagem de Calvino que vi em certos livros, tipo, já vi trechos em que Calvino xinga bastante seus adversários ou quem pensa diferente (já li trechos inteiros disso), e foi falado que ele não criticava pessoas mas doutrinas. Alguém poderia dizer o que acontecia?

      – Pelo que já li também, a aparência de Calvino é de alguém bastante intolerante, ao contrário do que foi dito. Pode ser uma afirmação injusta, tendo em vista o espírito da época, mas vi isso em livros.

      – Pelo que sei também, a própria estrutura calvinista não incentivava as missões evangélicas (o próprio Weber fala isso), então mesmo que tenha havido essa questão da educação feita por Calvino e de sua influência (o que foi algo poderoso para a história), acho que não havia esse estímulo às missões internacionais como a conhecemos hoje. Tanto que demorou uns 200 anos para emplacar (exceção feita aos moravianos, mas eles eram pietistas), então não tenho tanta certeza dessa ideia missionária em Calvino (não sei se é ideia errada minha, mas é algo que a história da igreja confirma).

      Bom, foram algumas observações. Se eu estiver errado, por favor corrijam! Mas gostei muito da aula do Reverendo Leandro. Sempre gosto de ouvi-lo no cast.

      • Alexander Stahlhoefer

        Questões bem pertinentes!
        A rigor os leitores confessionalistas e ortodoxos dos reformadores tendem a elevar o legado positivo destes sem ser suficientemente críticos com os erros dos mesmos. Também vejo uma tendência de fazer uma leitura “ex eventu” dos reformadores, tentando buscar neles paralelos diretos a determinadas práticas modernas. Neste sentido sua crítica à visão missionária de Calvino é muito correta. Creio que os calvinistas enxergam em uma ou outra atitude de Calvino aquilo que eles querem enxergar nele: um presbiteriano puritano ortodoxo. A rigor, a reforma como um todo, nos levou um tipo de cristianismo onde a razão é fundamental. O esforço pela educação é o esforço pela criação de uma elite intelectual ortodoxa. Não é a toa que o idealismo alemão nasce dentro de uma escola pietista. Não é por menos que q ortodoxia protestante necessita da academia e por isso alimenta ela: o edifício aristotelico das ortodoxias protestantes não sobrevivem sem uma elite intelectual. Por isso as igrejas reformadas e luteranas europeias morreram pelo seu próprio veneno: ao negar a subjetividade da fé e ao afirmar que a fé é algo objetivo e intelectual, deixaram de lado a importância da experiência humana e com isso a fé se tornou apenas um conteúdo, não mais uma relação. O conteúdo esvaziado da relação se tornou uma forma. É esse formalismo permitiu que uma estrutura de pensamento se mantivesse, sem com isso precisar que o principio material permanecesse. A fé é suplantada pelo primado da razão do liberalismo, que esvazia os conteúdos da fé, mas fica com seus elementos formais: estruturas eclesiásticase liturgias, que agora servem a outros conteúdos: a agenda do momento. Assim a fé cristã na Europa se tornou numa ONG, que é tão igual às outras, que ninguém sente a sua falta.

        • Victor

          Não tinha pensado por esse viés da educação e a consequência pra igreja européia. Deve ser complicado ver o resultado desse racionalismo na religião, que faz parte dos pontos negativos da consequência pensamento protestante histórico. Obrigado pela resposta, Alex!

    • Mais um Btcast fantástico! Vi que algumas pessoas reclamaram “de novo Calvino?”, como se não tivéssemos muito a aprender com ele. Achei fantástica a abordagem e a cosmovisão calvinista. Muitas vezes nos prendemos na questão soteriológica e nos transformamos em haters daquilo que discordamos. Continuem trazendo temas que quebrem esses estereótipos e mostrem que mesmo nas diferenças (puxando o bonde do ecumenismo) podemos aprender muito com esses gigantes que ajudaram a escrever a história cristã. Obrigada por mais um excelente episódio!

    • Raphael Wilker

      Estou ouvindo esse cast e sendo muito edificado e dando muita risada com essa referência de Pink e Cérebro 😀

    • Chrystian Roos

      Parabéns pelo ótimo conteúdo galera do Bibotalk! Tento acompanhar sempre os podcasts e percebo que estão cada vez melhor.

      Particularmente acho estranho como muitos querem relembrar alguns erros do Calvinismo, ou questionam o fato do Rev. não falar sobre os defeitos de Calvino, talvez para satisfazerem sua aversão à essa cosmovisão e confirmarem achismos e informações muitas vezes incompletas. Não vejo esse mesmo rigor quanto à figura de Lutero ou Wesley. Mencionar tais erros pode ser importante, contudo, para mostrar como a glória do êxito deve ser dada a Deus, que não está limitado a formas, e usa homens fracos de maneira graciosa, sejam eles arminianos, calvinista, pietistas, etc.

      Mesmo assim a influência de Calvino e posteriormente do calvinismo é inegável. Como cosmovisão completa (vide Kuyper e seu “Calvinismo”) e com uma epistemologia realmente Teocêntrica. Talvez arminianos, haters e calvinista rasos errem nesse ponto: resumem o calvinismo à sua soteriologia, e se esquecem, ou desconhecem a contribuição deste para toda a cultural ocidental (com certeza não sozinho, mas pioneiro na sistematização da doutrina para a vida integral).

      Ele é em si suficiente? Não, certamente, mas é realmente importante para nosso contexto brasileiro que carece de uma reforma cultural, educacional, política, espiritual, etc, coisas que encontramos de maneira bem abrangente (sistemática) no calvinismo, que faz isso partindo das Sagradas Escrituras e enfatizando o poder do Espírito Santo para a Glória de Deus.

      Deus abençoe toda a equipe!