BTCast 154 – Design Inteligente

 

Muito bem (3x), o seu podcast semanal de teologia está no ar. Bibo chama o Rodrigo Chaves do Base Bíblica, para juntos entrevistarem o cientista Marcos Eberlin.

Nesse episódio entenda a Teoria do Design Inteligente, descubra se ela tem base científica, saiba porque seus defensores rejeitam a Teoria da Evolução, aceite que foi planejado e não perca sua fé no processo!

Arte da capa: Guilherme Match (conheça o trabalho dele aqui!).

LINKS COMENTADOS

  • @BiboBTcast | @Mac_Mau | @stahlhoefer | @milhoranza | @meunomeehefziba
  • facebook.com/bibotalk | twitter.com/bibotalk | instagram.com/bibotalk
  • Assine nosso canal no Youtube, clique aqui!

  • Assine o feed http://feeds.feedburner.com/bibocast
  • Envie seu comentário em áudio para podcast@bibotalk.com, ou no botão “Gravar Efeito BTCast!” no canto inferior direito da sua tela!
  • Categorias: BTCast,Podcast

    Tags: ,,,,,,,,,,,,

    • Lourival Gonçalves

      Pensei que o podcast era sobre o Guilherme Match,Designer Inteligente.kkkk,mas é design.kk.Baixando.

    • João Lucas dos Santos

      Bem…
      Vamos ouvir pra ver se meus preconceitos vão embora…

      Att,

    • Diego Pereira

      Bora ouvir o podcast e como sempre ter mais uma hemorragia nasal.. Rs

    • Lourival Gonçalves

      Falaram de sopa aqui,E que sopa grossa.kkk. Podcast CABEÇÃO.show!

    • Criacionista ansioso, é zoado Né? Não pode. kkkk
      Vou te passar um contato sobre prémilenista. Ele é faca na caveira.

    • Matheus Coelho Lemos

      Fala irmãos.
      Tive algumas dúvidas, quando o professor Marcos disse que as evidencias científicas apontam contra a evolução. Mas dentro da comunidade científica o evolucionismo é aceito pela gigantesca maioria, inclusive por cientistas teístas que não teriam problema em afirmar a existência de Deus. E daí existe um problema, hehe. Porque, ou os cientistas que temos não são preparados o suficiente para interpretar as evidências, ou seja, não tem a competência necessária, ou pior ainda, são desonestos intelectuais e haveria uma grande fraude científica ocorrendo nos nossos tempos. Porque para nós que somos leigos, quando vamos adentrando mais profundamente nos aspectos mais complexos da ciência, ficamos a mercê do que os cientistas vão nos afirmar, e temos que acreditar no que estão nos dizendo, e atualmente o que eles estão nos dizendo (em sua maioria) nos ensina sobre a teoria da evolução. Qual das duas hipóteses seria mais crível, incompetência ou desonestidade intelectual dos cientistas?

      • Rogério Moreira Júnior

        Olá mano.

        Acho que um lance importante é o que ele fala sobre o naturalismo – a idéia não é uma desonestidade, mas sim que, quando você parte do ponto de vista naturalista, o evolucionismo parece óbvio.

    • euprotestante.wordpress.com

      Riquíssimo!

    • Nathalia Do Henrique

      Olá, muito bom o BTcast!!!
      Sou aluna de Ciências Biológicas e Cristã, mas confesso que tenho encontrado certa dificuldade no curso, pq o evolucionismo é ensinado como certo, e não como uma teoria, e como sou leiga no assunto acabo não tendo argumentos para questionar…o Prof. Marcos abriu um leque de informações pra mim incrível, me deu um norte por onde começar a me aprofundar sobre o assunto com segurança de informação.

      Já tenho leitura garantida para as férias!!

      Obrigada mesmo por isso!

    • Aline Pacheco De Oliveira Lima

      Bibo, acho que um fator bastante importante que pode tendenciar mtas opiniões (não todas, claro), é q pra mto crente evolução é coisa de ateu… Achei legal que o proprio prof falou que TDI nao veio pra provar Deus ou não e tbm vc fala no post que é/era evolucionista cristão…. Mas acho que se no post de evolução tivesse alguem cristão falando, as pessoas iriam ver que é real… que nao eh incompativel ser cristão e ser evolucionista e que essas pessoas existem de verdade, não é só em teoria.

      Agora, oq eu queria dizer sobre este post eu acho dIificil até saber por onde começar…

      Bom, primeiro, acho mto legal isso que vcs estao fazendo [e fazem com todos os assuntos, tipo Calvinistas e Arminianos.. pre milenistas, a milenistas e pós milenistas, etc] de colocarem todos os lados para dizerem seus pontos…. No entanto nesse “debate” científico eu, sinceramente, acho que o TDI é o único que tem pouco ou quase nada [eu queria dizer NADA, mas nao quero ser rude] à acrescentar no debate…

      Simplesmente pq nao o vejo como uma teoria cientifica….nem mesmo como uma alternativa para quem não é “algum dos lados”… Deixe-me exemplificar oq quis dizer… A pessoa que eh criacionista acredita que o mundo foi criado da maneira que ele é hoje, desde de sempre (eu ia dizer conforme a biblia, mas na vdd existem criacionistas de outras religioes tbm, ne..) .. OK.. Já a pessoa que é evolucionista, concorda que o processo de seleção natural pode selecionar a sobrevivencia dos organismos… como uma lei natural… tão natural quanto a gravidade ou qquer força fisica (ou quimica).. Ok tbm.

      O TDI não traz nenhuma ideia nova neste debate…Ele não é o contraponto de ngm…Ele simplesmente é um adendo de um criacionista que fala que quer cientistas ou uma interpretação de um cientistas que consegue ver sua teologia como pano de fundo dos acontecimentos naturais…

      Entende oq eu quero dizer? Por exemplo, o proprio prof. falou que na Sociedade brasileira da TDI existem pessoas de diversas religioes… Ou seja, o TDI nao propoe uma cosmovisão do mundo .. Ela tbm certamente não propoe nenhuma ideia nova à ciencia.

      Ele simplesmente eh um ajuntamento de cientistas que talvez tenham medo de se assumir no meio academico como criacionistas… ou uma maneira de um evolucionista dar voz à sua interpretação teológica de fatos naturais…… E portanto, pra mim, considero como inútil… [desculpe prof. e adeptos, nao quero soar mal aqui, mas esta eh minha conclusao sincera].

      Eu por exemplo sou cristã, bióloga, já fui criacionista, dps conheci o TDI um pouco antes de entrar na faculdade e no primeiro ano dela era oq me considerava, até que entendi o que eh de fato a evolução e vi que ela fazia sentido… Aí, entendi que não preciso do TDI pra me dizer cristã pq a evolução não é contra o cristianismo.. (eu posso concordar com ela e continuar me dizendo cristã simultaneamente…elas nao são excludentes)[antes de entrar pra faculdade eu achava que eram].

      Por fim, eu sei q o prof inclusive reiterou que o ponto não é provar que a evolução é contraria ao cristianismo, mas sim que ela não tem coerencia científica… Agora eu questiono.. com base no que ele diz isso? Com base no DeltaG? na tendencia ao caos? Vc pode citar referencias, professor? Eu já vi diversos estudos dizendo que as reações que de fato aconteceram obedecem SIM ao DeltaG, e seguem SIM as leis da química e da física… Gostaria de saber as fontes que ele segue, pois eu penso que podem ser enviesadas (pelo fato dele mesmo ter se assumido criacionista). O próprio Wilian Lane Craig apesar de filósofo, entende bastante (ou busca entender) sobre física e no seu livro Em Guarda, fala como a teoria do Big Bang tem MTO sentido cientifico [e ainda seria um fator SUPER forte pra indicar um Criador…!].

      Bom, é isso galera… espero ter conseguido me expressar direito aqui..Na verdade eu sei que faltou MTA coisa que eu ia pensando enquanto ouvia o pod, mas são coisas que fluiriam melhor pessoalmente do que ressaltando por escrito aqui… Estava no meio de um processo no laboratório (!) e assim que rolou uma pausa [bendito tempo de incubação!! 😛 ] , corri aqui pra escrever meu comentário…hehehe. Talvez numa proxima chance eu tente ser mais pontual e objetiva 😛 [[ já que tem promessa de post de criacionismo…ai ai ai.. ]]…rs

      Abçs galera!!

      Obrigada pelas doses semanais de teologia que são MTO enriqucedoras!!!

      Fiquem com Deus

      Aline 🙂

      • Victor

        Aline, gostaria de sugerir o livro “Verdade Absoluta: Libertando o cristianismo de seu cativeiro cultural”, de Nancy Pearcey. Não sei se já conhece, ela foi aluna de Francis Schaeffer, e ele costumava debater essas diferenças do campo teológico e científico. Nesse livro ela explica que o TDI não é uma cosmovisão, mas faz parte da cosmovisão cristã, ou pode ser inserido nela. Ela é cientista e filósofa, então não é qualquer pessoa que escreveu. Ela explica também a contraposição da cosmovisão evolucionista (naturalista) com a cristã e as diferenças que existe entre elas. Mesmo que não concorde com o pensamento, ainda é uma boa pedida. Fique com Deus!

        • Aline Pacheco De Oliveira Lima

          Legal Vitor !!!
          Valeu pela sugestão, eu vou atras sim!

          Fiquei pensando dps e acho q consigo ver o TDI mais como uma teoria filosofica/teologica do que cientifica propriamente.. Justamente pelo contraponto do TDI ainda estar meio abstrato, ou , não tão bem definido na minha mente..

          Quem sabe nesse livro fica mais claro e eu entendo melhor!
          Brigadão pela dica!

    • Wagner Alves

      Sinceramente, achei confuso d+.

      O evolucionismo MATERIALISTA não se sustenta cientificamente. Isso é certo.

      Mas evolução GUIADA por um ser INTELIGENTE e PODEROSO.. reponde os lapsos não explicados pela ciência, pois onde na evolução, que para a ciência seria impossível haver, por exemplo, reação química, ALI “houve Deus” que interferiu para que aquilo acontecesse. É isso que o “GUIAR” de Deus quer dizer.

      Dizer que o Argumento do Design “desmonta” o evolucionismo é tendencioso.

      A complexidade e certas constantes no universo, que está PROVADO pela ciência, estão de forma tão bem arranjada que é improvável que tudo isso tenha ocorrido de forma “cega”.

      O Argumento de Design é um argumento por si só. Ele não está ligado ao criacionismo ou evolucionismo.

      Achei que ficou muito estranho a explicação, meio que o Argumento do Design é opositor ao Evolucionismo Teísta e favorece o Criacionismo. A TDI é simplesmente uma conclusão lógica frente aos fatos científicos.

      Esse argumento de “Deus das lacunas” para desmerecer o agir de Deus na formação do universo nas partes onde a ciência não consegue explicar, é falho. Não é só porque alguém “acha” que “Deus não estaria ali só para preencher as lacunas” isso não poderia ter acontecido.

      Deus criou um universo com leis naturais, mas em todas as leis Ele deu um “start” e deixou a “máquina” funcionar naturalmente.

      Então teremos que acreditar que tudo o que acontece e aconteceu foi ação sobrenatural de Deus e não há leis naturais. Se há leis naturais e essas não poderiam surgir de forma natural, logo precisou vir sobrenaturalmente.

      E não é só porque a maioria das coisas parecem funcionar naturalmente sem um auxílio sobrenatural que isso diminui Deus, pelo contrário, a meu ver mostra o quão Inteligente e poderoso Ele é que fez um universo tão complexo que funciona praticamente por si só.

      Pensei que iria falar mais sobre o verdadeiro Argumento de Design, mas no fim só usou alguns pontos do argumento para expor a posição pessoal: Contra o Evolucionismo Teísta e a favor do Criacionismo da Terra jovem.

      • Victor

        Ué…mas o Design Inteligente é o criacionismo, com um nome mais bonito. Não entendi a desvinculação de design inteligente com o criacionismo. O criacionismo é simplesmente a teoria de que um ser inteligente CRIOU tudo que existe. O design inteligente é a teoria de que tudo existe foi criado por um ser inteligente. Não sei se ficou compreendido o que você falou, Wagner.

    • San Ramon

      Seleção artificial é um fator corriqueiro em agricultura atual e até na formação de raças de cães. No máximo se poderia pretender que a vida não poderia surgir aleatoriamente ou estocasticamente – o modo que de fato é defendido – mas dizer que a seleção em si não é real é uma postura simplesmente errada.

      • Rogério Moreira Júnior

        Olá cara.

        Acho que a crítica dele é mais para o lado da extrapolação da seleção natural – como, ao invés de selecionar uma espécie mais resistente, a seleção criasse uma nova espécie no meio das pragas da plantação.

    • Jefferson Matos

      TDI é bastante interessante. Tanto que há debate na academia para apresentá-la como aceitável para ensinar em escolas e etc.

      Por não ter como provar Deus, ou por alegarem não haver evidências concretas de sua existência, a ciência moderna tenta simplesmente eliminar qualquer tipo de ‘criação’ do debate.

      Mas racionalmente, creio que existem essas duas opções apontadas:
      1 – Ou foi acaso + tempo + etc
      2 – Ou foi algum ser que criou

      Cabe argumentar qual possibilidade é mais provável. Ninguém é livre de pressupostos, então dependendo de onde decidirmos partir, podemos ter resultados bem diferentes.
      Como cristão, comemoro o fato de que ainda bem que não depende da gente escolher o Deus certo, graças a Deus é ele que nos atrai e nos escolhe.

    • Welber Martins

      Rodrigo chavez? Legal! Só ñ entende muito de filmes da Marvel kkkk

    • Matheus Coelho Lemos

      As vezes eu penso ser desnecessária a tentativa de inserir Deus dentro da ciência como a TDI faz, poque Deus é um ser sobrenatural, e a ciência se ocupa exclusivamente do que é natural, pelo que eu entendi, a TDI propõe que a ciência aceite o estudo do sobrenatural, ou que simplesmente admita a hipótese da existência do mesmo. Mas eu acho isso complicado, porque não existem instrumentos capazes de estudar o sobrenatural, o único contato que nós temos com ele é através da nossa fé e isso é muito pessoal, logo a ciência não teria o que estudar do sobrenatural, uma vez que não há como medi-lo. Por outro lado a simples admissão da possibilidade da existência do sobrenatural pela ciência, não trás efeito prático algum, e os estudos continuariam pelo mesmo curso que já estão seguindo, com um simples adendo a respeito a possível existência de Deus, e isso o evolucionismo teísta já faz. Minha crítica a TDI é essa, agora com relação ao Criacionismo Científico que é a posição defendida pelo professor Marcos, em boa parte deste podCast, eu já vejo problemas muito maiores, mas não é o tema a ser discutido agora.

      • Victor

        Talvez o problema não seja esse, Matheus. O problema, que eu não sei se todo mundo que ouviu entendeu, é que uma boa parte do que conhecemos como ciência é guiado por uma filosofia/ideologia chamada naturalismo, que dá contornos preconceituosos à ciência, baseando-a somente no empirismo. Hoje em dia até achamos que ciência e empirismo tem o mesmo fundamento,mas não é verdade. Estamos tão certos disso (provavelmente derivado de décadas e gerações aprendendo nas escolas que o evolucionismo é a única provável resposta) que separamos os conceitos e diferenciamos uma coisa de outra. Vale a pena dar uma lida nas obras de Francis Schaeffer, que fala exatamente desse ponto.

      • Marcelo Menezes

        Não entendi a TDI como uma tentativa de inserir Deus na ciência, na verdade isso é uma possível conclusão que se pode tomar a partir do resultado da TDI . Bem como o Professor falou no cast inteiro, a TDI não tenta provar Deus ou desmentir o evolucionismo no todo, e sim mostrar que existe uma outra solução para o inicio do universo/vida.

        A TDI é para o evolucionismo, o mesmo que a teoria da relatividade geral de Einstein é para a teoria da gravidade de Newton, ou seja, o evolucionismo se prova em um determinado conjunto de situações, mas não é eficaz quando se trata de algumas outras, entre elas o inicio do universo e da vida.

        O que acontece hoje, é que é adotado e ensinado o evolucionismo como a correta e incontestável prova para o inicio da vida e do universo, o que na verdade é uma mentira, devido as inúmeras provas mostradas no próprio cast. O que a TDI faz é trazer uma nova solução, digamos assim, para essa questão, porem não se afirmando a unica e verdadeira, mas dando ferramentas para adotar uma solução quando o naturalismo não se aplica.

        • Rômulo Catão

          A gênese da vida ou o big bang não são pautados pela teoria da evolução.

      • Wallace B…

        Matheus, de maneira alguma a TDI intenta introduzir religião ao meio científico, pois a mesma apenas se apega ao que é empírico, verificável e testável, portanto, no máximo, a TDI pode apontar que a vida e o Universo são arquitetados de maneira inteligente, mas nada pode falar sobre o que ou quem seria esse ‘designer’.

    • Victor Alexandre

      Ótimo episódio !!
      Espero que sirva de alento para cristãos que trabalham/estudam nas áreas cientificas e são constantemente bombardeados por todos os lados…

    • Amanda C

      ah lá!! orientador do mestrado do Jota! Será que vou entender no que meu marido trabalha??? hahahahahah

      bora ouvir!

    • Wagner Alves

      Pois então Aline.
      Nem gosto de usar o termo TEORIA do DESIGN INTELIGENTE.
      Primeiro que Design Inteligente é muito redundante, pois se algo foi desenhado (projetado) logo foi uma mente inteligente que projetou.

      Tb não usaria o termo TEORIA, pois na verdade a TEORIA é: Um Ser Poderoso, Inteligente, Moral e Pessoal CRIOU o universo. Essa é a TEORIA.
      Agora quais os ARGUMENTOS que tenho a favor dessa teoria?:

      1- O Argumento Cosmológico de Kalam (e outros)
      2- Os Argumentos do Desenho (São mais de um tipo)
      3- O Argumento da Mente (Dualismo)
      4- O Argumento do Significado da Vida

      Então o Argumento do Desenho não é opositor ao evolucionismo e nem criacionismo.
      É simplesmente uma constatação lógica firmada nos dados científicos que tudo no universo é tão preciso que é praticamente impossível que tenha surgido ao acaso.
      Se tivesse havido alterações infinitesimais nas constantes cósmicas, não haveria possibilidade de vida em todo o universo, por exemplo, a constante gravitacional.

      Mas nesse podcast o Prof o usou de forma a parecer que esse argumento “desmotava” o evolucionismo, e nesse ponto aí ele errou.

      Mas é difícil explicar algo imparcialmente, uma hora ou outra sempre diremos algo a favor de nosso posicionamento pessoal.

      • Aline Pacheco De Oliveira Lima

        Wagner, perfeito!!
        Foi exatamente isso que eu entendi dps, qndo fui dar mais uma pesquisada no assunto.. (apesar de ainda não ter DE FATO me aprofundado nele).

        Entendi que o TDI seria basicamente complementar à teoria da evolução… Como que dizendo isso aconteceu atraves de leis fisicas e quimicas, sim.. mas seria estatisticamente impossivel ter acontecido ao acaso..e por isso leva-nos a acreditar que houve uma mente inteligente por traz de tudo!

        Mas eh bem isso q vc disse.. é dificil vc expor algumas coisas sem deixar traços das nossas tendencias ali… e acho q o professor acabou raspando ali na defesa do criacionismo (em detrimento do naturalismo) e talvez por isso de primeira eu tenha estranhado bastante… Mas acredito que agora tenha ficado mais claro para mim..

        Inclusive esses argumentos que vc citou, eu tbm concordo e ja vi por exemplo o W.L. Craig em varios debates e livros explorando os mesmos e eu totalmente concordei… Só não sabia que o “apanhado” desses argumentos são afinal o “corpo” da TDI..

        Entao agora eu posso dizer q sou a favor do TDI – (e ainda concordo com a teoria da evolução) sem crises de identidade 😀

    • Rodrigo de Morais

      Que legal, nem sabia que existia essa parada. Muito bom.

    • Alexandre Ferreira Santos

      @matheuscoelholemos:disqus @alinepachecodeoliveiralima:disqus @disqus_WDngU5flR3:disqus
      Que show de bola o comentário de vocês.

      Penso que a proposta da TDI não é incluir Deus na ciência, mas não excluir as evidências para as quais a inteligibilidade na natureza apontam (como às vezes alguns ateólogos fazem). Por se tratar de uma Teoria, e não de uma hipótese, quero acreditar que não se trata de só mais uma explicação confessional, mas de um discurso pautado em evidências testadas e comprovadas.

      Achei interessante quando o Dr. Marcos Eberlin lembrou que a ciência moderna deixou de lado alguns aspectos filosóficos relativos às causas. As lacunas talvez não sejam grandes o suficiente para colocar Deus dentro delas, porém chamar algumas delas de irrelevantes só pra não precisar responder acho que torna qualquer teoria, no mínimo, um pouco mais sem graça.

      Por fim, Esses dias ouvi algo interessante sobre ciência e religião. A investigação que esquarteja a natureza, que a enjaula e que a desnuda em microscópios só foi possível graças ao predomínio das religiões monoteístas e criacionistas, que não confundem Deus com o universo. Em uma visão de mundo vinculada às religiões politeístas e anímicas tratar a natureza de maneira tão dessacralizada é algo abominável.

      Quero mais debates de teologia e ciência!
      Abraço galera.

      • Os ouvintes normalmente dão um show a parte nos comentários, e você, Alexandre, sempre ‘mitando’ nas suas colocações. Sou seu fã! SENSACIONAL!

    • Muito bom.
      Agora TDI x Evolucionismo.
      Um tentando corrigir as afirmações do outro no diálogo.

    • Victor

      Acho que seria melhor assim:
      TDI x evolucionismo (parte empírica)
      Criacionismo (ou cristianismo) x naturalismo (parte filosófica).

    • Miolos na rua e sangue nasal por onde passei ao ouvir este cast!
      Ainda me considero um evolucionara teísta, mas com certeza vou ler o material da TDI, achei bastante convincente alguns argumentos colocados pelo Dr. Marcos!

      Parabenizo a equipe do Bibotalk por esses últimos casts debatendo ciência e religião, sem fanatismo, com um espírito pacifista que é como os verdadeiros discípulos do Mestre devem ser!

    • Victor

      Sim Wagner. Muito claro. Desculpe-me pois também me enganei na afirmativa ao confundir a TDI com criacionismo. Ao estudá-la anteriormente, foquei apenas no aspecto cristão da TDI, mas ela não se confunde com o criacionismo, mas, para os cristãos, seria um complemento do mesmo. Não cogitei que poderiam existir outras formas de TDI como o Prof Marcos falou.

      Mas, quanto a terra jovem, o prof Marcos deixou claro que essa crença faz parte da linha criacionista, ou seja, é mais atinente à filosofia ou teologia especular a respeito, crendo que o gênesis não foi escrito com finalidade científica e empírica. Ele não confunde a TDI com a crença criacionista bíblica, que foi a minha confusão no início. Novamente, minhas desculpas. Na paz!

    • Não consigo entender nenhum exemplo químico, não foi nada simples pra mim hehe. Mas o que mais me agradou na fala do Dr. é que cada espécie foi pensada pronta pra que fosse diversificada. Sei que a bíblia não tem a intenção de ser científica, mas nunca achei a repetição de “conforme a sua espécie” milhares de vezes durante Gênesis 1 algo tão a toa assim.

      TDI é uma opção válida na ciência. Só o fato de desconsiderar o naturalismo como “monopólio” na ciência já me animou a saber mais sobre. Mas também não concordo que o Dr. se auto-declarou imparcial, ninguém é. Tentar ser pode até ser verdade 😉

      • Wallace B…

        Concordo plenamente, veja só o exemplo dos cães.. Em poucos séculos surgiram mais de 200 raças de cães com tamanhos, aparências e comportamento diferentes, isso tudo graças a mecanismos já existentes que levam a variação… Nada a ver com as mutações aleatórias mágicas defendidas pelos proponentes da evolução xD

        Tbm concordo que ninguém é 100% imparcial, mas pelo menos a pessoa tem de estar disposta a repensar as coisas, mudar de posição em concordância com os fatos..

    • Letícia Lippel

      Pergunta tola, mas sincera de uma recém chegada ao mundo acadêmico e muito mais filosófica e teológica do que científica… muito ainda tenho para aprender! O que vejo se repetindo por professores e palestrantes na faculdade é a defesa de que a ciência não é neutra e que é utópico fazer ciência sem pressupostos. Entendi que o Dr. Marcos defende uma ciência sincera que parte da ignorância, sem pressupostos, sem tendências. O que pode-se pensar disso?
      Já deixo meus parabéns pelo podcast, está sensacional! Peço desculpas antecipadas também pela minha possível ignorância!
      Abraaços!

    • Wallace B…

      Verdade, para sobreviver e se reproduzir os organismos precisam manter a informação genética mais intacta possível (e fazem isso através de dezenas de mecanismos que reparam erros que ocorrem diariamente no DNA).. Me pergunto como o primeiro organismo conseguiu tal façanha sem todos esses mecanismos presentes…

    • Por isso um diálogo a respeito seria interessante, porque por mais que me pareçam também complementares, tanto neste episódio como no anterior, os entrevistados negaram as afirmações um do outro. Não acho legal o embate estilo briga, mas é necessário o contraponto num diálogo, já que a grande maioria do público não tem conhecimento técnico para negar ou concluir claramente os detalhes mais específicos. Podemos pesquisar e aprender? Sim, porém um debate mais direto ajuda a direcionar, e sendo cordiais, ser exemplo de uma discussão.

    • Anderson Oliveira

      Este episódio tem tudo para ser um ÉPICO! Parabéns à toda a equipe!!
      Tenho sido um ouvinte “silencioso” deste podcast, mas depois deste, me senti obrigado a me manifestar.
      Sou químico de formação, mas não atuante. Lembro de minhas aulas e, ao estudar os processos bioquímicos, recordo da conclusao que tive na época: Seria IMPOSSIVEL algo como aquilo ter surgido “lenta, gradual e sucessivamente”. Acreditem. É muito PERFEITO e fascinante! Concordo que o TDI dá o embasamento para trazer Deus para o centro da discussão e não somente para cobrir as “lacunas”. Vou me informar um pouco mais sobre isto e ter base suficiente para poder defender este ponto junto aos evolucionistas.
      Elogio tambem a edicao do episodio, que ficou muito FANTÁSTICA. Destaque para a virgula sonora. Muito criativa, divertida e tudo a ver com o contexto. Alguém sabe de que filme veio?
      Abraços,

      • Anderson, essa vírgula sonora é de um trecho do seriado The Big Bang Theory, da 3ª temporada, episódio 1.

        Abração.

        • Anderson Oliveira

          Legal! Valeu, Maurício!

        • Eu tinha certeza que era a dona Florinda com o professor Girafales

    • Leonardo Oliveira

      Otimo Podcast! Vou até pesquisar mais sobre o assunto, o Marcos Eberlin comentou que escreveu um e-book sobre o assunto. Tem link?

    • Eduardo Urias

      Mais um podcast digno de hemorragias nasais!!!

    • Rômulo Catão

      O entrevistado parte do pressuposto de que os evolucionistas ignoram sumariamente as evidencias sobrenaturais apenas por birra ou algum outro motivo, mas se esquece que o ônus de apresentar uma evidencia do sobrenatural sempre recai a quem alega existir essa evidencia fantástica.

      Se até mesmo os que creem nesses eventos sobrenaturais ainda não conseguiram apresentar nenhuma evidencia do mesmo, como querem que a comunidade científica os considere.

      O entrevistado ignorou completamente as evidencias genéticas e a coluna geológica dos fosseis em suas considerações.

      não existe ciência sem extrapolação. até mesmo o que vocês intitulam teoria do Design inteligente parte da extrapolação absurda de que assumindo que você (ou a ciência) desconhece os mecanismos que formaram o flagelo bacteriano conclui que absolutamente tudo foi desenhado por alguém, desconheço extrapolação maior do que essa.

      também existe o problema de negar que a TDI como suposta teoria não seja uma hipótese teísta, o problema recai no problema da hipótese onde apenas um deus não teria a necessidade de ter sido criado, pois até mesmo o prometeus faria parte do mundo natural e sendo parte do mundo natural não gozaria do privilégio de não ter sido projetado.

      • Matheus Ramos de Avila

        na verdade todos sabem que empiricamente nunca será encontrada qualquer evidência. O ponto que o entrevistado coloca é: as lacunas apontam para uma realidade metafísica.

        • Rômulo Catão

          como se pode concluir que a lacuna aponta pra uma realidade metafísica se a metafísica não foi evidenciada, é essa a questão.

          entendo que a lacuna aponta apenas para a ignorância. concluir que toda ignorância seja a metafísica é muita presunção.

          antes da descoberta dos micróbios (considere isso uma lacuna, a ignorância sobre a existência dos micróbios) as doenças apontavam para a metafísica e possessões.

          • Matheus Ramos de Avila

            Creio que podemos adotar duas possíveis posições: ainda encontraremos algo ou podemos assumir que empiricamente nunca encontraremos a resposta e que a mesma pode ser encontrada racionalmente na metafísica.
            Porém, creio que o ponto que deveria ter sido martelado é que não se deve negar a possibilidade da existência metafísica de um deus.
            Mas no fim concordo que não devemos nos apegar à ignorância e sempre buscar a verdade, mesmo que ela não esteja em nossas mãos.

            • Rômulo Catão

              O que a maioria das pessoas não entende é o seguinte, não se prega a não existência da metafísica ou de deus, o que se prega é que não se afirme a existência dos mesmos sem evidencias.

              Qualquer cientista adoraria ganhar um nobel evidenciando isso, alguns até o tentam.

              Como o criacionista entrevistado no podcast afirma (logicamente ignorando toda a miríade de evidencias genéticas, anatômicas e geológicas), não conhecemos a resposta para esse item em particular, logo eu posso concluir (com base em critérios totalmente subjetivos) que a resposta está na metafísica (mesmo que as evidencias da metafísica sejam menos evidentes que as evidencias da evolução, isso assumindo que exista alguma evidencia metafísica, que por sinal por maior que seja ninguém viu).

              Assumo metafísica pois o conceito de um prometeus ao meu ver não seria coerente com TDI.

    • Terra jovem eu não engulo. Continuo evolucionista teísta…

    • Podcast muito bom! Mas o Bibo terá que regravar o BTCast 074 em outro time, haha.

    • Roberto

      Opa, um Popperiano? rsrs

    • Sheldon Stewart Simon

      Acho que o assunto pede e me pareceu conveniente compartilhar a quem se interessar… http://www.cristaosnaciencia.org.br/recursos/i-conferencia-nacional-cristaos-na-ciencia/

    • Abraão Lynconl Torquato

      Tá tendo um confito muito sério (pelo menos no mac) no seu plugin do woocommerce, por favor vejam isso, pq n dá pra acessar nada pelo site…

      • Glória Hefzibá

        Não é problema do plugin, nem conflito, mas sim lentidão do servidor. Afetou algumas pessoas, outras não. Volte mais tarde 🙂

    • Abraão Lynconl Torquato

      Olá Bibotakers!
      Faz é tempo que eu queria comentar algum podCast e só não o fiz pq, ou não tinha condições nem argumentos pra isso, ou esquecia, pq eu sempre ouço os podCasts no off, sem internet, mas vamos lá!

      Eu discuto esse tipo de assunto desde criança, pq eu sempre era o único crente da turma, então eu sentia que tinha obrigação de defender minha fé, e sempre tive em mim que o problema não estava na minha fé, somente, ou na ciência, mas sim nos pressupostos que guiavam os debates. O problema é que eu queria defender a minha fé no sobrenatural, no imaterial, ou, na concepção que tenho agora, no extramaterial – eu creio que o que é espiritual não necessariamente é imaterial, ou não possui matéria, mas sim que possui uma matéria de natureza superior, não visível em 3 dimensões (ou 4, como já vemos no modelo relativístico), e cuja forma escapa a essas dimensões. Por isso que eu não gosto do termo “plano espiritual”, me parece muito espírita; prefiro “realidades” ou mesmo “dimensões” espirituais. Tendo essa compreensão de mundo (ou mundos, pq o autor de hebreus se refere a “mundos” lidando com essas realidades), não posso me limitar discussão apenas à matéria, porquê nada me prova que essa matéria só tem 3 dimensões, e tendo mais, eu não conseguirei observá-la nessas outras dimensões, visto que minha mente só capta essas 3 d primeiras.

      No fim, se observarmos apenas filosoficamente, sem partir pro mérito de crenças pessoais, a ciência no pressuposto naturalista é muito limitada e oferece uma área de conforto que limita a discussão sempre à “mas isso é filosofia, não ciência!”, quer dizer, essa é a resposta sempre que se dá quando sou ateu e estou encurralado a admitir que Deus tem que existir pro mundo funcionar… Essa área de conforto é ruim, pois não nos permite o encontro de respostas satisfatórias. Por isso que o ser humano roda, roda, roda e sempre vai acabar tendo que admitir que existe um Deus revelado em todas as coisas que foram criadas por Ele mesmo.

    • Fabiano Maduro

      Apesar do quão leigo eu sou no tema, mas muito bom o Podcast, meu cérebro começou à escorrer pelo nariz, parabéns pela qualidade de sempre.

    • Wellington Duarte

      Finalmente achei um canal que pensa a realidade de forma honesta! Vamos divulgar 🙂

    • Que episódio genial! Procurei algum livro do professor Marcos, mas só encontrei um web book bem ruim de ler… Alguém sabe dizer se encontro livro físico para comprar em algum lugar?
      No mais, só elogios! BTCast sempre TOP!

      Rodrigo Oliveira – Resistência Podcast

    • Fabiano Nunes

      E episódio me decepcionou. O professor de química apelou para inúmeras falácias no que se refere à gravidade por exemplo. A definição de ciência que ele usa (naturalista) foge muito da realidade. Design inteligente é pseudociência até que ela apresente provas e evidências científicas de fato, não meramente retóricas.

    • Bryan Temple

      Episódio memorável. Eberlin arrebenta. Gostaria de ver um com o Adauto… Há alguma esperança para mim? rs Parabéns pelo belo trabalho, pessoal. Que Deus os abençoe e amplie esse trabalho.