Será que é de Deus?

Fazer escolhas é sempre algo complicado. E pra ajudar, é na juventude que temos que tomar decisões que afetarão o resto de nossas vidas. É claro, eu sei que nunca é tarde pra mudar, dar aquela guinada e começar de novo. Mas a grosso modo, casamento e profissão, são definidos na juventude. Repito, a grosso modo.
Lembro muito bem dos conselhos que recebi quando aos 17 anos cheguei à fé cristã: “Bibo, tudo na vida a gente tem que perguntar se é da vontade de Deus, se é isso que Ele quer pra nossa vida”. Essa máxima deveria ser utilizada em tudo – Deus onde vou trabalhar? – É essa faculdade que devo escolher? – Deus é da tua vontade que eu namore essa pessoa? – Pra tudo Deus devia ser consultado. Por mais piedoso que isso possa ser, esconde um grande perigo: terceirizar a nossas responsabilidades e escolhas. Sem contar que dilui a nossa capacidade de pensar, agir e julgar.
Deus nos criou seres racionais com capacidade de discernimento e escolha.[1] Mas é claro, não nos deixou a mercê de nossos próprios instintos, pois através de sua Palavra, instituiu princípios que servem de norte para nossa conduta.
Escrevo tudo isso, porque nessa semana fiquei sabendo de uma moça que entrou em crise no seu noivado. No afã de descobrir a vontade de Deus para esse relacionamento, ela propôs 40 dias de oração para seu noivo. Isso mesmo, 40 dias de oração. Se isso não fosse sério, seria cômico. Como é que alguém já estando noivo inventa de fazer um propósito desses? Se quer tanto a vontade de Deus porque não orou antes de namorar/noivar? Mas a pergunta mesmo é: Preciso orar tanto assim para começar um namoro ou terminar um noivado?
Moçada, vamos deixar as coisas bem claras. Não sou contra orarmos pedindo a orientação de Deus. Quem é de Deus é guiado pelo Espírito de Deus. Mas tenho plena consciência de que Deus não fará todas as escolhas da vida por mim, como já disse: Ele nos deu princípios que podem nos ajudar a tomar decisões. Na Bíblia temos a vontade de Deus.
Ele não vai mandar um anjo lhe dizer: case com esse; termine o noivado; compre uma bicicleta. Ou colocar um sentimento forte no seu coração: essa é a varoa que preparei pra ti e vice e versa. Talvez alguém diga: Bibo foi assim comigo, ou, foi assim com alguém que eu conheço. Isso são exceções quando não coincidências. Já vi muita gente confundindo sentimento forte com vontade de Deus. Pois tem o outro lado da moeda que é pouco falado: namoros que começaram sob a égide da vontade de Deus e terminaram abruptamente, ou aquelas “profecias casamenteiras” que já colocaram muita gente em maus lençóis. Eu e minha esposa passamos por uma dessas. Quando demos um tempo no namoro, tanto eu como ela ouvimos de alguns: “ah, ele(a) não era de Deus mesmo”. Será que esses ainda pensam que nosso casamento não é Deus?
O que eu quero dizer com tudo isso? Simples, ore com um olho fechado e outro aberto. Não fique esperando o príncipe encantado ou a bela adormecida. Peraí, não to falando pra sair namorando qualquer um e beijando adoidado na boca. Mas não crie muitas barreiras pra começar um relacionamento, não espiritualize demais. Abandone a ideia de que existe uma pessoa especial pra você. Conheço gente na casa dos quarenta que ainda ta esperando. Ei, se toca, pegue os princípios da palavra de Deus e fique esperto(a). Se você conheceu alguém que partilha da mesma fé, é de bom caráter, lhe faz bem, não pergunte pra Deus se é da vontade dEle, peça logo a sua bênção.
Por Rodrigo Bibo de Aquino
@bibotalk
bibo@bibotalk.com
———————–
Sites como o Não Morda a Maça Vlog do Marcos Botelho sobre o tema namoropodem lhe ajudar.ATUALIZADO
Acebei de ver que o irmãos.com fez um podcast sobre o Tema, clique aqui se quiser ouvir.

[1] Nas questões inferiores nós temos livre arbítrio.
Quer aprender a palavra de Deus num programa cheio de conteúdo e bom humor? clique aqui então!

Categorias: Reflexões,Textos

  • Jordan Arley

    Essa e outras questões são totalmente esquecidas ao se ensinar um novo convertido nos nossos dias. Tem gente que até hoje, mesmo depois de casada se perguntando se ele ou ela era mesmo de Deus pra pessoa. Chega a ser loucura isso! Fora, que os pastores não ensinam as ovelhas a escolherem tendo por base a palavra de Deus e o bom senso, já que quando a palavra não abrange princípios claros sobre o assunto em questão e a oração não clarea totalmente o problema, temos o bom senso sempre a nosso lado. Vale um podcast do tipo "Deus,oração, a palavra e as escolhas pessoais". Isso concerteza iria esclarecer muita gente, tanto novos cristãos como gente de mais estrada. Abraço a vocês BIBO e MAC