Espada ou Curativo

Uma das séries que mais me emocionou e empolgou nos últimos anos foi LOST. Não foram só os mistérios da ilha que me chamaram atenção, mas os dramas e descobertas de cada personagem me cativavam e me faziam querer saber o desenvolvimento dessa história.

Dentro dessa perspectiva, é na primeira temporada que temos os flashbacks dos protagonistas que acompanhamos em cada episódio. Esses flashbacks além de nos revelar um pouco da vida de cada um, nos mostram o porquê ele/a está agindo dessa maneira na Ilha, o porquê reage dessa forma ao ouvir determinada frase ou conceito a seu respeito. 

Geralmente, essas reações na Ilha eram fruto de alguma palavra dura que ouviram, ou  de alguém que amavam ou consideravam importante. Vejamos, temos a patricinha que ouviu que nunca faria nada importante na vida, o roqueiro viciado que nunca cuidaria de ninguém, etc. Cada flashback visa explicar as atitudes na Ilha, e geralmente essas ações, são reações ao que ouviram ao longo da vida.

Nessa primeira temporada pensei sobre o poder das palavras[1]. Veio-me a mente alguns versículos de Provérbios e o quanto nossas palavras podem levantar ou derrubar alguém num momento delicado da vida, ou numa discussão. Elas podem ser conforto ou cacetada.

Vejamos algumas declarações de Provérbios (NVI):

 “A boca do justo é fonte de vida, mas a boca dos ímpios abriga a violência.” – 10.11;
Com a boca o ímpio pretende destruir o próximo,…” – 11.9;
Há palavras que ferem como espada, mas a língua dos sábios traz a cura[2]” – 12.18;

Existem muitos outros versículos na Bíblia nos orientando a esse respeito, mas creio que esses de Provérbios já bastam para nos deixar bem claro, que nós, justos em Cristo, somos convidados a fazer de nossas palavras medicina para os que precisam e não espada que ofende e mata. Em nossos relacionamentos as palavras fazem toda a diferença, constroem ou destroem. E como diz o ditado: “palavra falada é como pedra atirada, não volta mais”.

Por isso, volta e meia, preciso me lembrar (ou ser lembrado) dessa realidade do poder das minhas palavras, e pedir ao Senhor que me ajude a “dar resposta apropriada [porque] é motivo de alegria; e [ter um] bom um conselho na hora certa!” – 15.23.

Me ajude a pensar mais sobre esse assunto nos comentários. Forte abraço!

 


[1] Deixo bem claro que não penso em poder das palavras no sentido apresentado por Don Gossett  em seu livro Há Poderem Suas Palavras.

[2]mas a língua dos sábios é medicina – ARA.

Categorias: Reflexões,Textos

Tags: ,,,,,,

  • As palavras tem mais poder do que nos imaginamos, principalmente com crianças, conheço adultos que abandonaram a escola, e não querem saber de estudar, pelo simples fato dos pais o chamarem de burro, diante de alguma situação.

    Devemos ter muito cuidado com com as palavras, pois podem ser verdadeiras maldições proferidas a aqueles que amamos.

    O verdadeiro cristão, deve trazer palavras de paz e conforto, e não agressões ásperas e nem indiretas sutis.

  • Bryan

    O dialogo cristão deve ser acurado para que possa trazer até mesmo cura em um momento oportuno. Os versículos apresentados são verdadeiras fontes de reflexão. Mas uma coisa interessante que vejo no meio evangélico e o caráter mistico dado as palavras. O texto aqui tem o objetivo expor o dano psicológico que as palavras podem causar e não uma “mandinga maligna” fruto de uma invocão. Estou certo?

    • Bibotalk

      penso assim também mano, tanto que disse que não uso poder das palavras como Don Gosset, que ia nessa linha aí…

  • Bryan

    Hahaha!!!!!!!!!!!!!! Nota de rodapé . Foi mau nem vi, XD.

  • Saverio Bruno Junior

    Bibo a reflexão sobre as palavras é ótima mas a série na qual vc se refere é extremamente impolgante no inicio uma temporada nos prende a outra mas o final é decepcionante meu conselho como um zero a esquerda que sou é pare de assistir pois ira se decpcionar com o final medilcre,sem imaginação, baseado em uma doutrina espírita. ( isso é só um desabafo de alguem que acompanhou a serie desde o inicio e se decepcionou. a famosa dor de cotovelo.)um grande abraço.

    • Bibotalk

      Valeu pelo conselho Saverio hehe, mas como disse no texto, LOST foi (passado) uma das séries que mais me empolgaram… acompanhei toda a série tbm. e curti o final, chorei e tudo!