Da Sabedoria à Loucura

Quem crê chegar à graça fazendo o que está em si acrescenta pecado sobre pecado.
Torna-se duplamente réu. Isso não significa dar motivos para o desespero, mas para humilhar-se e procurar a graça de Cristo.
A pessoa deve desesperar-se totalmente de si mesma, a fim de tornar-se apta para conseguir a graça de Cristo. Equivoca-se quem enxerga as coisas invisíveis de Deus compreendendo-as por intermédio daquelas que são feitas.

Age acertadamente quem compreende as
coisas visíveis de Deus enxergando-as através do sofrimento da cruz.
A sabedoria que enxerga as coisas invisíveis de Deus, compreendendo-as a partir das obras, se envaidece, fica cega e endurecida por completo. A lei provoca a
ira de Deus, mata, maldiz, acusa, julga e condena tudo o que não está em Cristo.
Não obstante, aquela sabedoria não é má, nem se deve fugir da lei.

Sem compreender as coisas na perspectiva da cruz, porém, o ser humano faz péssimo
uso daquilo que há de melhor.
Justo não é quem pratica muitas obras, mas
quem, sem obra, muito crê em Cristo. A lei diz: “Faz isso”, mas nunca é feito. A
graça diz: “Crê nesse”, e já está tudo feito.

Lutero no Debate de Heidelberg

Categorias: Reflexões,Textos

Tags: ,,,,