BTask 001 Respondendo ouvintes

 

Olá galera!

Apresentamos o BTask, a nova coluna aqui no Bibotalk. Nela respondemos a dúvidas e questionamentos reais dos nossos ouvintes, sem identificar quem fez a pergunta, nem a situação pessoal de cada um. Cremos que a pergunta de um pode ser exatamente aquilo que está coçando no ouvido e tirando o sono de alguém outro.

Se você tiver perguntas, envie-as para podcast@bibotalk.com. Responderemos com muita alegria, e quem sabe sua pergunta pode vir parar aqui na nossa coluna e ajudar outros!

Pergunta do ouvinte:

Conheci a Teologia Reformada no início desse ano e, desde então, fiz muitas pesquisas, li muitos artigos, muitas pregações […].

Tenho tido muita dificuldade em ouvir pregações em minha igreja, onde encontro pontos distorcidos e parece um evangelho de autoajuda.

Fico meio perdido, sentindo falta de uma pregação bíblica.

Olá! Muito obrigado pelo seu e-mail.

De fato, é complicado quando o estudo abre nossos olhos para a realidade da Palavra. Parece que nos sentimos deslocados. Eu mesmo já me senti assim quando estudei teologia.

Vou dar uma dica que para mim foi valiosa: seja crítico sempre, porém tenha humildade para perceber que na congregação nem todas as pessoas possuem o mesmo conhecimento teológico que você, e que, muitas vezes, o pregador precisa ser mais prático e pé no chão do que gostaríamos. No momento da pregação da Palavra, não tenha grandes expectativas, em termos de teologia; espere apenas receber a Palavra de Deus, o consolo para sua alma e o perdão para os seus pecados. Talvez, determinado conteúdo doutrinário ou esclarecimento você não encontrará nas pregações aos domingos, mas encontrará no estudo durante a semana. Leve as duas coisas lado a lado: a vida de devoção, culto, adoração e o estudo teológico. Uma não anula o outra, antes se complementam. Se você abandonar a igreja por achá-la muito rasa, acabará se tornando doutor da lei. Se você ficar só com a pregação do domingo, será aquele crente sem visão. Então, tente juntar as duas coisas. Isso leva tempo, mas é um bom exercício.

Enfim, não saia da sua igreja, a menos que heresias absurdas e contrárias à Palavra de Deus estejam sendo pregadas.

Abraços!

Alex.

Pergunta do ouvinte:

Com base na Palavra de Deus, vi que é ilícito portar ou ganhar sobre conteúdo pirata. Desobedecer à lei nessas questões se torna um pecado. Então, resolvi excluir tudo o que tinha; além de que possuía mais de R$ 50 mil em softwares diversos. Eu também firmei um propósito, um voto de dar tudo quanto eu faturar com esses programas(pois estou tendo de trabalhar/aprender em casa com ele) em forma de alimentos aos pobres quando eu tiver realmente meu emprego. Também vou atrás de pagar a licença dos mesmos, que chega a R$ 22 mil.Eu jamais aceitarei trabalhar com conteúdo pirata.

Deus me perdoou e aceita meu voto?Posso andar tranquilo por mas que minhas mãos ainda estejam pegando em programas piratas?

Oi amigo!

Muito obrigado por você ter escrito.Alegro-me em poder ajudá-lo.

Em primeiro lugar, queria dizer que é uma atitude de grande coragem assumir que não quer mais utilizar software pirata e, além disto, tomar o propósito de pagar a licença. Acho justo e bom.

Sei que na América Latina as grandes companhias produtoras de software não têm a mesma política que nos EUA e na EU. Aqui, na Alemanha, um software específico é caro, mas equivale à metade do salário de um mês de um engenheiro; dependendo do caso, equivale só a 25%. No Brasil, seriam necessários alguns meses de trabalho como engenheiro para pagar o software. É uma injustiça muito grande com quem não vive num país rico. Para mim, esta é uma razão fundamental para dizer que não vejo como pecado afrontar essas companhias – que ganham rios de dinheiro –,utilizando o seu software por um tempo, até que consiga economizar e bancar a licença. Faça um plano que não sacrifique sua renda e sustento pessoais; tire um percentual por mês até que tenha o recurso para comprar o software. Pense nisto como um pagamento parcelado, não como um roubo.

Quanto ao perdão de Deus, fique tranquilo, pois pecado confessado e mudança de atitude são garantias de perdão. Mesmo que você não tenha conseguido a vitória completa e a mudança total, você ainda está no caminho, buscando chegar lá. E é essa mudança de rumo que Deus espera. Ele não está aguardando que as pessoas primeiro cheguem ao alvo da perfeição para depois aceitá-las; Deus aceita qualquer um que confie n’Ele e que se disponha a mudar o rumo de sua vida a partir da orientação e do impulso que Deus mesmo dá. Então, siga em frente no seu plano, porque o Senhor está com você e vai ajudá-loa ser bem sucedido, isto significa, Ele vai ajudá-lo a ser um profissional honesto, que ganha seu sustento de forma honesta, que é um bom exemplo e que, com isso, sustenta a si mesmo e a sua família com dignidade e honra. Ser bem sucedido não significa que Deus vai encher o seu bolso.

Acerca do voto, é uma liberdade que você tem. Isto é, se você quer fazer isto, livremente, porque crê que o dinheiro que recebeu veio de forma injusta, você tem esta liberdade, mas não é uma obrigação. Deus receberá seu “voto” quando você o fizer por gratidão, não porque é obrigado. Neste sentido, eu não falaria em voto, mas em oferta de gratidão.

Que Deus o oriente e lhe conceda determinação, sabedoria e força.

Abraços!

Alex.

Categorias: BTAsk,Textos

Tags: ,,,,,,,,,

  • Célio de Castro

    Que ferramenta excelente! Com certeza a dúvida de muitos será esclarecida através das perguntas de outros. Parabéns pela iniciativa.

    • Alex @stahlhoefer

      obrigado Célio! O espaço está aberto pra ajudar quem precisar.

  • Pb. Cesar Aguiar

    Paz irmãos! Mais uma bela iniciativa, que Deus continue os abencoando!!

    • Alex @stahlhoefer

      obrigado mano, abraços

  • Luciano Valério

    Excelente inciativa!
    Obrigado por colaborarem no meu crescimento!

  • César Aguiar

    Prezados bom dia! Gostaria que alassem alguma coisa sobre Lilith, a primeira mulher de Adão! Não sei quase nada sobre o assunto, podem nos informar alguma coisa?

    Abraços

    • Bibotalk

      eu nunca ouvi falar sobre essa teoria…