Ainda faz sentido comemorar o Natal?

Há considerável número de cristãos brasileiros que não comemoraram o Natal. O perfil destes vão desde os adeptos de seitas como Testemunhas de Jeová até os cristãos sem-igreja que preferem viver uma espiritualidade cristã desapegada das tradições litúrgicas da Igreja.
Razões para não comemorar o Natal:
  1.  Jesus não nasceu em 25 de dezembro. Num primeiro momento, para um cristão, este seria o argumento decisivo. Há histórica controvérsia entre o cristãos ocidentais e orientais a respeito da data do Natal. Sabe-se que o 25 de dezembro foi escolhido pelos cristãos romanos como uma tentativa de integrar mais facilmente um grande contingente de pessoas pagãs dentro da Igreja. Positivamente poderíamos dizer que foi uma tentativa de traduzir a verdade do Evangelho para dentro da cultura. Ou negativamente poderíamos dizer que foi um sincretismo, pois a data era originalmente ligada ao culto ao deus Sol invictus.
  2. O Natal se tornou mais comercial e menos cristão. Isto é fato. Há uma profusão de duendes, papais-noéis, renas, e outros seres mitológicos, além de decorações e luzes sem fim. Tudo isto aquece a economia globalizada vendendo centenas de toneladas de produtos chineses. Além disto há as tradições natalinas bem brasileiras: o peru de Natal (que não tem nada a ver com Natal e sim com Thanksgiven – o dia de ação de graças da cultura cristã americana) que alegra as grandes corporações da comida industrializada. Os inúmeros presentinhos que alegram as indústrias de chocolate, perfumaria, eletroeletrônica, confecção e o que mais se puder imaginar. O Natal tem se tornado uma festa dedicada à adoração a Mamon e menos ao pobre Jesus de Nazaré.
Entretanto ainda há boas razões para comemorar o Natal: 
 

  1. Cristo permanece Rei e Senhor sobre tudo e todos. Mesmo que o comércio queira roubar o trono de Cristo. Mesmo que os seres mitológicos das lendas natalinas modernas queiram roubar a simplicidade da historia real do Natal. Ainda assim o Evangelho é poder de Deus para salvar todo aquele que crê. Portanto, para o cristão a razão principal para comemorar a encarnação do Filho de Deus é esta: Cristo é Rei e Senhor para a glória de Deus Pai! 
  2. Não devemos nos esquecer que somos sal e luz do mundo. Ainda que a maioria prefira descristianizar o Natal. Ainda que o comércio transforme o ato de adoração dos magos dos oriente em tradição de dar e receber presentes. Mesmo que a secularização substitua o menino prometido pelos profetas por um bom velhinho que retribui cada um com presentes conforme seu procedimento. Os cristãos tem a tarefa de resplandecer a luz de Cristo neste mundo e junto com João Batista afirmar que antes do Natal temos o Advento: tempo de arrependimento, tempo de preparação. Aplainem os caminhos para a vida do Senhor! Endireitem as veredas! Arrependam-se pois está próximo o Reino dos Céus! Antes de se alegrar com o Natal é preciso dizer que este tempo é tempo de contradição: alegria para uns, terror para outros. Pois aquele que não discernir o tempo em que vivemos estará sob a condenação de Deus. Temos uma boa tradição, as 4 semanas de advento nos servem para nos aquietar e refletir a respeito da promessa da volta de Cristo. E isto significa: o tempo está próximo! Jesus voltará logo!
Antes de simplesmente fazer comida e dar presentes, Natal é tempo de reflexão. Sobretudo a respeito do que significa confessar a Cristo neste mundo e afirmar que a volta do Senhor está próxima. Não podemos nos acomodar diante do secularismo. Precisamos erguer a nossa voz e dizer que apesar desta balburdia o Natal é a nossa festa! É nossa sim, queremos a liberdade de adorar o nosso Senhor e Rei e nos alegrar como família da fé.
Reflita neste tempo de Advento e Natal a respeito do verdadeiro sentido da vinda de Cristo para o mundo e da esperança da volta do Senhor em glória. Examine-se para ver onde temos seguido o padrão deste mundo e em que áreas da vida ainda necessitamos nos converter. Celebre este Natal não como todo mundo faz, mas como um verdadeiro cristão deveria fazer: em temor e tremor, sabendo que o Senhor volta logo e devemos estar preparados!Alex @stahlhoefer

Categorias: Reflexões,Textos

Tags: ,,,