BTCast 105 – Credor Incompassivo

 

Muito bem (3x), começa mais um #BTCast! No programa desta semana, Bibo, Milho, Glória e Cacau conversam sobre Perdão à luz da parábola de O Credor Incompassivo.

Neste episódio, receba o perdão cósmico, perdoe mais que 490 vezes, entenda o papel do perdão na comunhão cristã e descubra se pertence ao Reino.

Links Comentados:


  • @BiboBTcast | @Mac_Mau | @stahlhoefer | @milhoranza | @BelaDecepção
  • facebook.com/bibotalk | twitter.com/bibotalk | instagram.com/bibotalk
  • Assine nosso canal no Youtube, clique aqui!
  • Assine o feed http://feeds.feedburner.com/bibocast
  • Envie seu comentário em áudio para podcast@bibotalk.com, ou no botão “Gravar Efeito BTCast!” no canto inferior direito da sua tela!
  • Categorias: BTCast,Parábolas,Podcast

    Tags: ,,,,,,,,,,,,

    • Edna Souza

      Boa noite pessoal.
      Baixando em 3, 2, 1.

    • Járber

      Cara, show de bola esse btcast.. ainda mais finalizando com essa música show rs….. manda um link p eu ‘baixar’ ela pra mim….

    • João Lucas dos Santos

      Com certeza, um dos podcasts que mais me edificou.
      Pra mim, ficou no mesmo nível do episódio do Achando Graça sobre O Seu Deus.

      Espetacular!

      Att,

      • Alexandre Milhoranza

        Talvez você ache estranho eu dizer isso, mas este dois episódios me marcaram profundamente. Tanto que estou trabalhando em duas pregações baseados nesses dois temas.

        • João Lucas dos Santos

          Quanto estiver pronta, mostra pra gente!

          Att,

    • Rony Marcolino

      Ótimo btcast!
      perdão é um estilo de vida, não apenas uma ação!

    • João Lucas dos Santos

      Não tá baixado o zip.

      Att,

      • Glória Hefzibá

        Tenta de novo!

        • João Lucas dos Santos

          Agora funcionou.

          🙂

          Att,

    • Alysson Vieira Lima

      Galera, curti o episódio. Achei a abordagem muito boa.
      O trabalho de vocês é ótimo, continuem assim.
      Abraço

    • Daniel Cabral de Oliveira

      O cristão que não entender o perdão depois deste cast deveria desistir do cristianismo.

      • Glória Hefzibá

        Ou melhor: não desiste e continua conosco, assim a gente aprende junto, haha

    • Fala Galera! Mais um daqueles episódios que fazem você pensar, e pensar, e pensar. Grande abraço.

      Luis Vulcanis
      http://www.esconderijounderground.com
      http://www.euescutopodcast.blogspot.com

      • Alexandre Milhoranza

        Taí a nossa base de dados podcastal brasileira. Seu trabalho está sensacional mano!

    • Elias Souza Junior

      Excelente conteúdo, vcs estão cada vez melhor.
      Parabens a toda equipe

    • Mauricio Gama

      muito bom esse BTCast, eu sempre prestei muita atenção nesse texto pra tentar viver o melhor que poderia… Mas hoje minha mente se expandiu… Obrigado!

    • Willian Rochadel

      A profundidade das parábolas mostra na simplicidade um conteúdo incomparável. E essa graça descrita só pode ser divina.
      Ouvindo este podcast de 1 hora de uma parábola de 10 versículos. Será que os que ouviam tinham noção dessa profundidade?

      • Glória Hefzibá

        Talvez não na hora em que ela foi contada, mas eles tiveram uma vida toda para descobrir muito mais coisas do que as que falamos!

    • César Aguiar

      Galera bom dia! Excelente abordagem sobre essa parabola! Parabéns galera! Soli Deo Gloria! Senti falta do Mac!

      • Valeu, César. Gostaria de poder estar em todas, mas dou graças a Deus que temos um bom time 🙂

    • Nathan Rodrigues

      Fala galera! Voces estão cada vez melhores, to sentindo falta da Glória, ela parece ser a única com o juízo perfeito aí hahahahahha. Abraço! BTCAST ON FIRE!

      • Glória Hefzibá

        Eu também acho que sou, hahaha!

      • Alexandre Milhoranza

        Porque você acha que trouxemos ela para a equipe? HUAHUAHUAHUA

    • Daniele Peixoto

      Onde que marca as 5 estrelas?? Essa foi merecedora!! Aquela tirada do Milho sobre como somos humildes por interesse foi demais.
      Pouco tempo atrás li no livro Cristianismo Puro e Simples do C.S. Lewis:
      “Perdoa as nossas dívidas, as­sim como perdoamos aos nossos devedores.” Não há a menor insinuação de que exista outra maneira de obter­mos o perdão. Está perfeitamente claro que, se não per­doarmos, não seremos perdoados.

      • Glória Hefzibá

        Oi, Daniele, é logo ali em cima do player (ou debaixo do título do post) 🙂

        Ótima citação!

      • Alexandre Milhoranza

        O mais intrigante é que essa tirada não estava prevista nas minhas anotações. Até eu me espantei na hora.

    • Kílvia Adriano

      Oi gente. Eu sempre escuto, mas comento pouco, sorry. (: Esse foi um bt daqueles onde as fichas ficam caindo todo o tempo. Muita alegria nesse descortinar de ensinamentos tão preciosos que o Espírito Santo nos proporciona. Glória, muito bom btcast contigo, estava com saudade. bjs

      • Glória Hefzibá

        Obrigada demais, Kílvia! =D

      • Alexandre Milhoranza

        Kílvia, se este BTcast não fosse sobre perdão, eu não sei qual seria minha reação sobre sua falta nos comentários. Hehehehehehe

        • Kílvia Adriano

          ^^ corei. Que amor constrangedor.

    • Diego Almeida

      Excelente episódio! Parabéns amados!

    • João Rodrigo Ezequiel

      Por nossa senhora dos evangelicos, que foi aquelas musicas teen? quase desistir de ver rsrs.
      Deus os abençoe queridos.

    • João Rodrigo Ezequiel

      Muito bom!!! Matou até aquele questionamento que fiz ao Bibo sobre o 70×7 e a possibilidade de ser referencia a 70 idade do homem e 7 numero da perfeição.
      Deus os abençoe e curtam http://www.facebook.com/paposdejoao da essa moral pra esse mano que vos fala.

    • João Rodrigo Ezequiel

      como faço pra dar estrelinhas? tentei achar mas nao dei conta.

    • renatojorgerael

      A Glória tem uma voz tão linda.

    • Victor Nascimento

      Eu não lembro quem foi que comentou que o número 70×7 talvez seria Jesus resignificando o número da vingança usado por Lameque. Porém o número usado por Lameque é 77 (“Se Caim é vingado sete vezes, Lameque o será setenta e sete.” Gn 4:24). Essa versão é a NVI e de todas que eu pesquisei, apenas a Almeida Corrigida e Revisada Fiel traz a referência à “70×7” no mesmo versículo…

      • Cacau Marques

        Fala, Victor. Em Hebraico as duas traduções são possíveis, tanto que a RC preferiu 70×7. Já em Grego, a Septuaginta traz o termo idêntico ao de Mateus. Essa referência entre os dois textos está nos comentários Vida Nova (coordenado pelo D. A. Carson) e NVI (Coordenado pelo F. F. Bruce), além do citado livro do Snodgrass sobre as parábolas de Jesus.

        Acredito que a referência entre os dois textos procede, principalmente pq Mateus se utiliza da Septuaginta em outras passagens do evangelho.

        Abraço

        • Victor Nascimento

          Valew Cacau! Eu tenho o comentário Vida Nova aqui em casa… vou dar uma olhada!!

      • Leonardo

        Galera, eu tenho uma explicação baseada no contexto da época e na própria questão dos originais. Os livros apocalípticos estavam em alta, e o livro profético que mais explorou essa vertente literária foi o de Daniel. A profecia mais difícil de entender de Daniel é a das 70 semanas até o fim dos tempos, e naqueles tempos, ainda sem a revelação de Jesus como o Messias, o número 70 provavelmente tinha um significado muito forte de “consumação dos tempos” ou de “eternidade”.

        Então, pra mim, quando Jesus faz questão de usar o “70 × 7”, e Ele podia usar qualquer outro número, faz uma menção à profecia de Daniel. E daí o 70 x 7 ganha uma nova conotação: você não tem que perdoar 490 vezes ao dia, você tem que perdoar de forma perfeita (o 7 simboliza perfeição, lembrem) até a consumação dos tempos.

        Estou ciente de que pode ser uma forçada de barra teológica, afinal não vi isso em livro nenhum, mas pra mim soa como uma explicação confortável e edificante

    • Junior Rodriguez

      Eita ”Gloria”. hahahaha

    • ouvi e gostei e quero parabenizar pelo áudio também pois é um dos melhores áudios entre os pods, abraços

    • Junior_Fabiani

      Sensacional btcast enfocando a necessidade do perdão. Deus continue abençoando vocês.

    • André Lopes

      Muito bom esse episódio! Abraço

    • Samuel

      Interessante quando a Glória fala da fila. Quando o primeiro servo deixa a presença do rei ele encontra o seu conservo que possivelmente estava na fila para negociar sua própria dívida com o rei. Quando o primeiro servo manda prender o outro, isso implica em retirá-lo da fila impedindo-o de se encontrar com o rei. Faz sentido?

    • Samuel

      Haha escrevi cedo demais. Ela falou isso depois!

    • Alcino Júnior

      Gostaria de comunicar que o conteúdo desse episódio me rendeu um sermão prontinho. Obrigado
      Rs

    • Daniel Cazé

      Pessoal, lendo ontem a noite Mateus 6, achei uma ligação incrível com esse podcast, e tive que vir até aqui escrever.

      Veja Mt 6:14-15 (Logo após o pai nosso, que termina com “perdoa-nos como perdoamos” )

      14Pois, se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também perdoará vocês. 15Mas, se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não perdoará as ofensas de vocês.

      Sei que no Pai Nosso, está bem na linha de ofensa, ou coisas assim e não no sentido de divida. Mas nesse caso o relacionamento é direto entre divida x ofensa x pecado, certo? Bom, eu achei que sim..

      Abs e espero não ter criado uma heresia… rsrs

      • Glória Hefzibá

        Daniel,

        Quanto ao Pai Nosso, eu não vi o que diz o texto no grego, mas o sentido de ofensa é o mesmo de dívida. Tanto é assim que os católicos costumam dizer “ofensas” e nós evangélicos “dívidas”, quando vamos orar.

        O sentido é de “falta”, perdoa as nossas faltas, nossas falhas. Como na expressão “faltar com o respeito” significa “ser desrespeitoso”, cometer uma ofensa, estar em dívida com o outro.

        Não se preocupe que não tem diferença. É o mesmo ensinamento em ocasiões diferentes.

    • samuelvarela_crato_ce

      Olá pessoal. Excelente episódio.

      Só uma curiosidade:
      Na versão da Bíblia “A Mensagem”, fala que um homem devia 500 toneladas de prata enquanto o outro devia apenas 300 moedas de pratas.
      Essa é uma das traduções que mais explicita a diferença entre as dívidas.

      Só isso por hoje.

      Sempre ouço o BTCast, só não comento, vou procurar comentar mais
      Parabéns pelo excelente trabalho que vocês vem realizando. Abraços a todos.

      • É. Talento é como a arroba, uma forma de determinar peso. Um talento é igual a 25 quilos de ouro, se não me engano.

    • “Quem seria este rei?”

      Sobre estranhar Deus como alguém que
      tortura e tal, penso que não precisa ser literalista com “tortura”, pois
      a parábola tem um propósito essencial de lição e não conteúdo. Ainda
      assim, podemos ver os textos:

      “No momento em que falar contra uma nação, e contra um reino para arrancar, e para derrubar, e para destruir,
      Se a tal nação, porém, contra a qual falar se converter da sua maldade, também eu me arrependerei do mal que pensava fazer-lhe.” Jeremias 18.7 e 8.

      “Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra? E
      que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu
      poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a
      perdição;” Romanos 9. 21 e 22.

      Este BTcast me fez tomar uma importante decisão e traz, talvez, a mensagem mais necessária para a raça humana compreender o Evangelho!

    • O @alexandremilhoranza:disqus mandou uma de que o o rei teria deixado de fazer JUSTIÇA ao perdoar, mas acredito que seja uma guilhotina pra ele.
      O que o rei fez – e o perdão faz – foi assumir a dívida, deixando de executar o DIREITO de cobrar do devedor o prejuízo e as desonras da falta.
      Esta é a Justiça bíblica, que tem o objetivo de disciplinar e não apenas vingar.

      • Alexandre Milhoranza

        Falæ mano, infelizmente a guilhotinada não acontecerá por dois motivos:

        1 – o período para pedir a guilhotinada já passou a algum tempo;
        2 – o que você propôs é uma interpretação, e sobre interpretações não valem guilhotinadas.

        Mas valeu a tentativa brother. 🙂