BTCast 087 – Números

 

Muito bem, muito bem, muito bem, mais um #BTCast no AR, e nesse episódio, Bibo, Mac e Milhoranza fazem um senso e discutem sobre o livro de Números, em mais um episódio da série Aliança, ouça os outros episódios.

Nesse episódio descubra que não foram 40 anos de peregrinações, entenda o papel do deserto na história de Israel e saiba a razão pela qual Moisés tomou o caminho mais longo para a terra prometida!

Conheça mais o projeto WAKE UP

wakeup

facebook.com/projeto.wakeupwakeup.batistapioneira.edu.br

Arte da vitrine por JP. Conheça mais o trabalho dele aqui.

Links comentados

  • para adquirir o Pequeno Manual da Liderança Cristã, clique aqui!
  • Mac dissecando o número da Besta no podcast #OsCabraCast, confira!
  • Estudo sobre o livro de Números do Milhoranza, clique aqui.
  • PARA ACESSAR AO #BTCASTBLACK, clique aqui!

Curta nossa FanPage www.facebook.com/bibotalk

Assine nosso canal no Youtube, clique aqui!

Twitter dos integrantes:

@BiboBTcast | @Mac_Mau | @stahlhoefer | @milhoranza | @BelaDecepção

Assine o feed http://feeds.feedburner.com/bibocast

envie seu comentário em áudio para podcast@bibotalk.com

ARQUIVO ZIPADO, clique aqui!

 

Para ouvir clique no play e para baixar clique em download!

Categorias: Aliança,BTCast,Podcast

Tags: ,,,,,,,,,,,,

  • Fernando Rodrigues

    Raaapppaazzz ! Eu curto demais esta série ALIANÇA.

    • Alexandre Milhoranza

      Puxa, que legal que você está curtindo Fernando. Sigamos firmes que vamos até Malaquias!

  • Célio de Castro

    Milhoranza falando sobre o A.T é S.E.N.S.A.C.I.O.N.A.L

    • Alexandre Milhoranza

      Valeu mano! Isso é fruto de bastante estudo e investimento em boa literatura.

      Espero que você seja desafiado a ir ainda mais além do vamos nos episódios do BTCast. 🙂

  • Rodrigo A. Teixeira

    Tenho uma dica para o centenário BTCast: juntar todas as cantorias do Bibo nos podcast’s. Dá pra fazer um CD com selo BT Record’s. Então vamos juntar todos os singles do Bibo galera. Tá lançada a campanha!!!!

  • Fabio Gomes

    Muito bom. Ou melhor: “Sensacional” !!!
    Como sempre excelente material para estudo e crescimento.
    Mac, sobre o “por quê” serem 40 anos no deserto que você e o Bibo citaram, veja se Números 14.34 ajuda, se é que a dúvida era essa mesmo.
    Forte abraço e fiquem com Deus amigos!!!

    • Poxa, mandou muito bem mano. É isso mesmo.

    • Glória Hefzibá

      Valeu troféu “Sensacional!” esse comentário, hein!

    • valeu mano, muito bom!

  • Báh! Show! Já até meti o livro do Burja! Milho arrebentou nesse episódio! Valeu demais!

    • Alexandre Milhoranza

      Quenani, nós do BTCast super indicamos o livro do Burjack. Que bom que você adquiriu.

      Muito obrigado pela confiança e pela audiência!

  • Isaac Marques

    Olá BtCast,
    tem como botar os nomes das músicas que tocam no fundo?

    • é o Mac que tem que responder. Mas penso que isso é bem inviável, com o pouco tempo que temos pra fazer as coisas, se preocupar com uma playlist ainda, não sei, não rola. Mas, repito, a resposta final é do Mac.

      • Alan Lins

        baixa o shazam! no “Mac” ele fica ligado e assim que tocar as musicas ele mostra quais são e quem está cantando!
        Fica a dica Isaac!

        • Isaac Marques

          Vlw Alan!

          • Isaac, além da resposta do Bibo com a qual eu concordo, há um detalhe que quero mencionar.
            Eu uso músicas seculares na edição, sem problema nenhum. Mas já recebemos reclamações de alguns poucos ouvintes sobre essa questão, de modo que disponibilizar o nome das músicas colocaria mais lenha na fogueira, então por essas e outras é melhor não disponibilizarmos os nomes.
            Desculpe não poder ajudá-lo nessa questão.

          • Isaac Marques

            Olá Mauricio, tudo bem! Não vejo problemas em músicas seculares. Por esses motivos eu entendo sua posição.
            Abraços!

          • Se quiser posso mandar para o seu e-mail 🙂

          • Giovanna Pereira de Francischi

            Muito bom! sobre a sentença de Deus sobre Móises, concordo com o Milho! Também acho válida a consideração da posição que Moisés tinha diante de Deus e diante do povo…A consequência do pecado (ou a repercussão dele) foi diferente do que se um israelita comum tivesse cometido. O pecado é o mesmo, a gravidade do pecado é a mesma, mas as consequências são diferentes por ele estar a frente do povo. É como hoje em dia: um “membro comum” cair na comunidade tem determinados reflexos…a liderança cair, normalmente, reflete na comunidade toda. Ótimo pod!! Que Deus abençoe cada vez mais!

          • Alexandre Milhoranza

            Giovanna, quando tratamos sobre isso, na verdade citei o castigo de Moisés por sua conduta inapropriada. Penso que não seja em virtude de Moisés ser ou não líder, embora, a posição de líder contribuiu para que ele se tronasse orgulhoso. Entretanto, o castigo não foi “pesado” por ele ser líder, mas por querer ser igual a Deus.

            Além disso, não nos esqueçamos de Coré. Ele era um “membro comum”, mas recebeu um castigo bem severo por ter desobedecido às ordens de Deus.

            Portanto, a gravidade do castigo não está atrelada à função ou posiçõ social, mas sim à ofensa cometida contra Deus, pouco importando se for o líder supremo ou o mais simples membro do grupo.

            Abração e muito obrigado pelo comentário.

          • Giovanna Pereira de Francischi

            Sim! concordo com vc! Não quis me referir a gravidade do castigo atrelada a uma posição, como se a função tornasse um pecado maior ou menor, mas aos reflexos da liderança na comunidade…como abordado no último BTVlog, “Quando o líder cai” (que assisti logo depois, e que também foi muito bom! hehehe).
            Obrigada por responder meu comentário! Essa relação de vcs com os ouvintes é o que faz o pod tão especial e construtivo!!
            Deus abençoe!

          • Alexandre Milhoranza

            AH, ok. Entendi. Sim, concordo com você quanto aos reflexos na comunidade. Sim, sim. Isso é verdade.

            Boa observação! 🙂

          • Robson Batista

            Entendo a explicação da punição a Moisés pelo seu orgulho, e até o ”
            exemplo” dado ao povo que ninguém estaria acima da
            Lei ou do próprio Deus. Mas também vejo que Moisés como líder, já havia
            cumprido sua missão de conduzir o povo do Egito até a terra prometida. A
            partir dalí, eles enfrentariam muitas batalhas pra conquistar a terra
            dos povos que habitavam alí, e o líder precisava ser um general de
            guerra, no caso Josué (e dois líderes acho que não faria muito sentido).
            Já o fato de Moisés ter conduzido o povo por tantos anos e enfrentado
            tantas dificuldades, retirá-lo desta vida me parece uma recompensa por
            tudo o que ele fez muito mais do que uma punição pelos seus erro.
            Imaginem depois de tantas lutas, Moisés ainda estar a frente de outras
            tantas batalhas pela terra (por mais que Deus estivesse a frente de
            tudo). Como eu disse entendo a “punição” como exemplo ao povo, mas
            também vejo a “recompensa” da vida posterior.

          • Muito bom o episódio pessoal. Estou preparando um “estudo/curso” sobre o Pentateuco (que será parte do panorama do A.T.) e esses episódio tem me ajudado a ver algumas curiosidades 🙂

            Abraço
            EddieTheDrummer (PADD)

      • Isaac Marques

        Obrigado Bibo!

  • Rodrigo

    Sempre vi que a pedra era um simbolo de Cristo, por este motivo quando a 1ª vez Deus pede para Moisés ferir a rocha, que significaria a morte de Cristo para nos dar a água viva pagando os nosso pecados, ja na 2ª vez Deus pede para ele falar a rocha, neste momento Moisés feriu a rocha novamente, tornando a desobediencia ainda mais grave.